PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Frio em SP: Doria oferecerá abrigo à população de rua até domingo

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante entrevista coletiva sobre a pandemia no Palácio dos Bandeirantes - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo/Imagem de arquivo
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante entrevista coletiva sobre a pandemia no Palácio dos Bandeirantes Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo/Imagem de arquivo

Do UOL, em São Paulo

28/07/2021 13h23Atualizada em 28/07/2021 13h59

A onda de frio que avança pelo país manterá as temperaturas baixas no estado de São Paulo. Diante disso, a gestão estadual estabeleceu o programa Noites Solidárias, que permite que pessoas em situação de rua sejam acolhidas e alimentadas. O anúncio foi feito hoje pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa realizado no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi.

Entre os dias 28 e 31 de julho, a ação Noites Solidárias vai fornecer abrigos em pessoas em situação de rua, especialmente na capital, mas também em outras cidades do estado. Ofereceremos apoio a prefeitos e prefeitas. O acolhimento será feito a partir das 20h até as 8h da manhã, período em que as temperaturas caem acentuadamente
João Doria

Doria anunciou ainda que foram criadas mais de 3 mil vagas de acolhimento no estado pelo programa e que a administração estadual conseguiu doações de cobertores térmicos pelo setor privado. A queda das temperaturas é a mais intensa dos últimos quatro anos.

São cobertores novos, são os mesmos cobertores que você, Padre Júlio, tem e eu tenho na minha casa [...] Também conseguimos 2,3 mil agasalhos novos com o comércio aqui de São Paulo, especialmente os comerciantes do Brás
João Doria

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), explicou que cinco tendas estão montadas em locais em que há presença da população em situação de rua. Nunes disse ainda que 5 mil pratos de sopa e chocolate quente serão distribuídos por noite pela prefeitura.

"Também terá o atendimento médico. Nesses locais, já temos desde o dia 30/04 a operação Baixas Temperaturas", disse Nunes.

O padre Julio Lancellotti esteve presente na coletiva e informou que na estação Pedro II, localizada no centro de São Paulo, 10 agentes da pastoral estarão fornecendo suporte aos mais vulneráveis.

Se você encontrar uma população de rua no seu caminho, vá até ele. Entregue uma bebida quente, um vestuário. As pessoas que mais padecem nas ruas são as pessoas que estão sozinhas. Ninguém está demitido da missão de falar com essa pessoa, de dar uma bebida quente, para que ninguém morra de frio nas ruas da nossa cidade
Padre Julio Lancellotti

Com vacinação, flexibilidade comercial avança em SP

Durante a coletiva, Doria anunciou o encerramento do toque de recolher em São Paulo, que terá fim a partir do dia 17 de agosto. A medida foi adotada pela gestão estadual devido ao avanço da vacinação de adultos, que foi antecipada mais uma vez.

Agora, o novo calendário projeta que todos acima dos 18 anos tenham recebido a primeira dose contra a covid-19 até 16 de agosto. Além disso, o estado ampliará a flexibilização do comércio a partir do dia 1º de agosto.

O horário limite de funcionamento, que se encerra às 23h, agora vai ser estendido para 00h. As informações foram repassadas em coletiva de imprensa, realizada no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi.

Cotidiano