PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
10 meses

Rodovia é interditada por conta de queimadas na Chapada dos Guimarães (MT)

Bombeiro combate focos de incêndio no estado do Mato Grosso - Corpo de Bombeiros do Mato Grosso
Bombeiro combate focos de incêndio no estado do Mato Grosso Imagem: Corpo de Bombeiros do Mato Grosso

Bruna Barbosa

Colaboração para o UOL, em Cuiabá

22/08/2021 22h02

A rodovia MT-251, que dá acesso à Chapada dos Guimarães, distante 64 km de Cuiabá, precisou ser interditada na tarde de hoje por conta de um incêndio florestal. Desde a última semana o céu da capital do Mato Grosso está encoberto por fumaça das queimadas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 5.871 mil hectares já queimaram em Chapada dos Guimarães neste ano. No total, 145 pessoas, entre militares e civis, atuam na região para tentar conter o fogo.

A rodovia foi liberada após trabalho dos bombeiros no local.

Focos de incêndio no Pantanal

No Pantanal mato-grossense o estrago provocado pelas queimadas em 2020 também se repete. No momento, os bombeiros tentam apagar dois focos de incêndio na região acima do rio Pixaim, em Poconé (MT).

Um deles está ativo desde o último dia 7, enquanto o outro queima desde sexta (20). Um terceiro foco foi contido pelos bombeiros.

As queimadas têm se agravado cada vez mais durante o período de seca no Cerrado, entre os meses de junho e outubro, quando o registro de chuvas chega a zerar.

Bombeiros passaram o dia de domingo tentando conter o fogo na região de Chapada dos Guimarães e no Pantanal.

Os militares ainda contam com apoio de duas aeronaves do ICMBIO (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), duas caminhonetes da secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema), dois caminhões pipas da Prefeitura de Santo Antônio (MT) e um helicóptero do Ciopaer (Centro Integrado de Operações Aéreas).

Além disso, as equipes também recebem apoio particular através do uso de 20 motocicletas, dois caminhões pipas, quatro caminhonetes e dois tratores com grades.

O Corpo de Bombeiros ainda não tem informações sobre a quantidade de água utilizada para apagar os incêndios ou sobre a área queimada no Pantanal mato-grossense.

Cotidiano