PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
5 meses

Policial aposentado é morto a tiros momentos antes de se casar no ES

Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, foi morto a tiro no dia de seu casamento, no Espírito Santo - Reprodução/Facebook
Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcelos, de 50 anos, foi morto a tiro no dia de seu casamento, no Espírito Santo Imagem: Reprodução/Facebook

Andréia Martins

Do UOL, em São Paulo

23/08/2021 12h36

Um homem de 50 anos foi morto a tiros momentos antes de se casar. Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcellos era policial civil aposentado e foi baleado durante uma tentativa de assalto enquanto fixava placas na entrada da pousada onde a cerimônia aconteceria, no bairro Enseada das Garças, no Fundão (ES).

Segundo a Polícia Militar, filhos da vítima testemunharam o crime, que aconteceu no último sábado. Ricardo chegou a ser socorrido pelo Samu e encaminhada ao Hospital Jayme dos Santos Neves, na Serra, mas não resistiu aos ferimentos.

A Polícia Civil informou que dois suspeitos de participação no crime foram detidos por latrocínio e encaminhadas ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Aracruz. Eles teriam tentado roubar o carro da vítima, que reagiu e foi alvejada.

Ricardo atuou como investigador da Policia Civil de Minas Gerais por 30 anos. Ao se aposentar, em 2019, mudou para o Espírito Santo e fixou residência no litoral capixaba. Ele deixa 5 filhos.

Uma vizinha da pousada disse que tentou socorrer o policial, mas ele já "estava sem sinais vitais visíveis". Ainda segundo ela, os filhos "estavam em choque"

Ainda nas redes sociais, Gelton Filho, primo da vítima, lamentou a morte do familiar no que era "para ser um dia de imensa alegria e festa".

"Infelizmente perdemos meu primo Rick no dia de seu casamento. Estamos devastados pela dor de perder alguém com tanto caminho pela vida. Duas balas em uma tentativa de assalto o tiraram da cerimônia de casamento que aconteceria daqui a algumas horas no ES", escreveu o primo na noite de sábado.

Em nota, Polícia Civil de Minas Gerais também lamentou a morte do policial. "A Polícia Civil de Minas Gerais lamenta profundamente a morte do investigador de Polícia aposentado Ricardo Marcos Pinto Coelho Barcellos, que atuou com louvor como inspetor no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG). A chefia da Polícia Civil se compadece com a família e é solidária a todos aqueles que sentem a profunda dor pelo falecimento do policial".

Cotidiano