PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
9 meses

Incêndio já devastou mais de 50% da área do Parque do Juquery

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/08/2021 10h31Atualizada em 23/08/2021 13h34

O incêndio que afetou de ontem para hoje o Parque Estadual do Juquery, no município de Franco da Rocha (SP), devastou uma área relativa a 1 mil hectares, o que corresponde a 50% do espaço ambiental, segundo o major Marcos Palumbo, em entrevista ao UOL News.

"Nós já temos uma estimativa de quase mil hectares, que são quase mil campos de futebol. Não temos registro de vítimas humanas, mas flora e fauna foram as principais vítimas desse incêndio. Temos preocupação e vamos continuar no objetivo até concluir o combate", disse o major.

Por meio do Twitter, o Corpo de Bombeiros anunciou que o fogo foi totalmente extinto na manhã de hoje, mas Palumbo esclareceu que ainda há pelo menos um foco importante no local, e que a equipe ainda combate o incêndio.

A prefeitura de Franco da Rocha afirma não ter estimativa do tamanho da área devastada pelo incêndio, mas que certamente o fogo já ultrapassa 50% do parque nesta segunda-feira. Ainda há muita fumaça em toda cidade e ela deve permanecer durante todo o dia.

Queda de balão

O fogo que atingiu o parque ontem foi causado pela queda de um balão. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo teria começado por volta das 9h30 de domingo.

A Guarda Civil Metropolitana de Franco da Rocha informou que seis baloeiros foram presos na noite de ontem, mas ainda não há informação se eles estão ligados ao caso do parque. Segundo o jornal "Bom Dia São Paulo", da TV Globo, o grupo foi liberado após pagar fiança.

"Um recadinho: precisamos da ajuda das pessoas, porque foram causas humanas. Onde já se viu, um balão causar um incêndio desses. Ou uma bituca de cigarro que se joga do carro pela estrada. Não se pode fazer isso agora, estamos em uma época de estiagem", afirmou o major Palumbo, também no UOL News.

Juquery alertou sobre estiagem 12 dias antes de incêndio

Quando o incêndio florestal de grandes proporções atingiu a Europa, principalmente a Itália e a Grécia, a administração do Parque Estadual do Juquery aproveitou para emitir uma nota alertando sobre os riscos do período de seca provocado pela estiagem na região.

"Nos meses de inverno, com o avanço do período de estiagem, estamos mais suscetíveis ao risco de incêndios. Por isso intensificamos as ações de prevenção e monitoramento nas áreas protegidas", escreveu o parque no Instagram.

O parque

Gerenciado pela Fundação Florestal, o Parque do Juquery é a maior reserva de cerrado da região metropolitana de São Paulo. Criado em 1993, sua área total é de quase 2 mil hectares, espalhados entre os municípios de Franco da Rocha e Caieiras.

Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, o Estado contratou "diversos serviços" este ano para o Parque Juquery, "visando prevenir os incêndios florestais e minimizar sua propagação quando ocorrerem", como a abertura de 195 m³ de cacimbas para a contenção de águas pluviais e acertos em 30 mil m² de estrada. Quase 150 brigadistas voluntários também passaram por capacitação na Região Metropolitana.

A secretaria também afirmou que, em 2021, foram investidos mais de R$ 7 milhões em ações preventivas para combate aos incêndios florestais, que incluem a construção de aceiros, treinamento dos brigadistas, além da aquisição de maquinários e equipamentos de segurança.

*Com informações da Agência Estado

Cotidiano