PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PM-SP terá 4 mil policiais nas ruas durante manifestações de 7 de setembro

Do UOL, em São Paulo

06/09/2021 18h57

A Polícia Militar de São Paulo planeja colocar cerca de 4 mil policiais nas ruas para as manifestações de amanhã contra e favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi dada pelo porta-voz da PM-SP, Tenente-Coronel Vieira, em entrevista ao Canal UOL.

"A PM, desde o início da semana, vem se programando com um bom contingente para garantir a manifestação tanto do vale Anhangabaú quanto da avenida Paulista", disse na noite de hoje.

Estamos entregando cerca de 4 mil policiais, em torno de 1.400 viaturas, o emprego de três aeronaves do Águia, além de 100 cavalos da nossa cavalaria, 20 cães e os equipamentos de drones da policia para fazer o acompanhamento em tempo real para sala de comando e controle, onde vão estar os nossos comandantes acompanhando durante todo o transcorrer da manifestação.

A PM também colocará efetivo nas estações do metrô e da CPTM, além de estarem nos acessos ao vale do Anhangabaú e na avenida Paulista "no intuito de fazer revistas para detectar algum tipo de objeto que possa atentar contra a vida de terceiros."

Segundo o Tenente-Coronel, as entidades organizadoras das duas manifestações já têm conhecimento do planejamento da polícia. "Fizemos uma reunião com assinatura de ata e cada um sabe que estamos prontos, com capacidade técnica e treinados para melhor atender as pessoas que estão lá pra fazer a sua manifestação."

Questionado pelo colunista do UOL, Leonardo Sakamoto, sobre a preparação da PM frente a possíveis policiais que podem participar das manifestações —com temores de irem armados— Vieira respondeu que é preciso diferenciar policiais veteranos e da ativa.

"Nós respeitamos [os veteranos] e eles podem fazer o seu direito de manifestar. Já os policiais da ativa são comprometidos, sabem das suas responsabilidades e o comando orientou e se precisarmos tomar medidas futuramente administrativas e disciplinares, nós tomares."

Mas eu acho muito difícil porque todos sabem dos seus valores, das suas responsabilidade e não vão procurar complicar a sua carreira por um ato de um único dia.

Em caso de confrontos ou hostilidades durante os atos, o porta-voz disse que a PM terá um mediador tanto na avenida Paulista quanto no Vale do Anhangabaú. "É um canal direito com os manifestantes e com a polícia militar no sentido de coibir qualquer tipo de conflito pra que não haja qualquer quebra da ordem e garanta toda a manifestação durante seu decorrer."

A PM também posicionará veículos para o caso de confronto, "tanto com apoio do choque, trânsito, cães, cavalos e, se caso precisar, com certeza o restabelecimento compete à polícia militar. Temos aqueles veículos do guardião, lançadores de água, estaremos em pontos estratégicos para qualquer ação que espero que não ocorra", finaliza.

Cotidiano