PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Evento-teste no Rio reúne centenas de pessoas sem máscara e distanciamento

Festa no Rio reuniu centenas de pessoas sem necessidade de máscara e distanciamento - Reprodução/CNN
Festa no Rio reuniu centenas de pessoas sem necessidade de máscara e distanciamento Imagem: Reprodução/CNN

Do UOL, em São Paulo

10/10/2021 13h12Atualizada em 11/10/2021 10h20

Uma festa reuniu ontem, no Rio, centenas de pessoas sem necessidade do uso de máscara contra a covid-19 e distanciamento social. O evento-teste foi autorizado pela Prefeitura do Rio, com público estimado de mil a 5 mil pessoas.

O evento ocorreu no Parque dos Atletas, na zona oeste da capital fluminense. O espaço tem 150 mil metros quadrados e abrigou uma edição da festa "Esbórnia", batizada de "Esbórnia Retake".

Os participantes tinham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 e apresentarem resultado de teste negativo para a doença feito 48 horas antes do evento.

"Por se tratar de um evento controlado, com todos os presentes (público e força de trabalho) testados e vacinados, não se faz necessário o uso obrigatório de máscara e o distanciamento. Essa liberação é exclusiva para eventos-teste, com rigoroso protocolo sanitário", informou, em nota a secretaria municipal de Saúde.

Segundo a secretaria, o organizador do evento enviará a base de dados de todos os que estiveram na festa para que sejam monitorados pela pasta pelo prazo de 14 dias.

Vacinação no Rio

Dados da Prefeitura do Rio mostram que até o início da tarde deste domingo, 58,3% da população total da cidade havia completado o esquema vacinal contra a covid-19. Quando se trata dos moradores maiores de 18 anos, esse índice é de 74,5%.

Reportagem do UOL publicada ontem mostrou que esta foi a semana com a menor taxa de ocupação no ano das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) voltadas a pacientes com covid no Rio de Janeiro: 43%.

O estado vai manter a obrigatoriedade do uso de máscaras. A decisão é do Grupo de Especialistas em Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado Saúde.

Na capital, por outro lado, a prefeitura já planeja a flexibilização. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, disse que as festas de Réveillon e Carnaval vão acontecer sem a obrigação do uso de máscara ou do distanciamento social.

Segundo ele, a cidade tem conseguido conter a pandemia com o avanço da campanha de vacinação. O secretário também afirmou que o Rio vive o melhor momento no combate à pandemia, com o menor nível de transmissão do coronavírus e queda nos casos e óbitos.

Cotidiano