PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Denis Lucas, vereador de Itapevi (SP), é morto a tiros ao chegar em casa

Do UOL, em São Paulo

18/11/2021 08h50Atualizada em 18/11/2021 13h34

O vereador de Itapevi (SP) Denis Lucas (Republicanos), 47, foi morto a tiros na garagem de sua casa, na noite de ontem, no centro da cidade.

Segundo informações da SSP (Secretaria de Segurança Pública), o crime ocorreu por volta das 23h. Ele havia acabado de voltar de um culto religioso. Testemunhas relataram que ele estacionou o carro na garagem e, após alguns instantes, foi possível ouvir o barulho dos disparos. Na sequência, ele foi encontrado caído.

Guardas municipais foram acionados para atender a ocorrência e, no local, encontraram a vítima sem sinais vitais. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) constatou o óbito.

Ainda não há informações sobre os motivos do crime, mas não há indicação de que teria sido um latrocínio (roubo seguido de morte) porque pertences do vereador, inclusive o celular dele, não foram levados. Além do aparelho, peças de roupa, uma bíblia e uma garra de plástico foram apreendidos para perícia.

O caso foi registrado como homicídio e localização e apreensão de objeto pela delegacia de Itapevi.

O vereador era casado e deixa uma filha. Denis Lucas trabalhou por cinco anos como conselheiro tutelar. Foi eleito para seu primeiro mandato em 2016, com 1.502 votos. Era membro de dua comissões permanentes (Finanças e Orçamento e Fiscalização e Controle), responsáveis por apreciar, acompanhar e fiscalizar projetos de leis destinados a ela.

Repercussão

Em uma rede social, o presidente estadual do Republicanos, Sergio Fontellas, lamentou a morte de Lucas. "Em nome do Republicanos São Paulo, expresso os meus sentimentos para todos os familiares e amigos do Denis, que vinha desempenhando um importante papel na política do município. Que Deus possa confortar aqueles que sentem a sua perda neste momento."

O prefeito de Itapevi, Igor Soares (Podemos), também se solidarizou com os amigos e familiares do vereador. "Um cara do bem, que lutava pela defesa dos valores cristãos e da família, membro da Igreja Universal do Reino de Deus, e que também fazia um grande trabalho social e de evangelização", escreveu.

Cotidiano