PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

Técnicas de hospital são flagradas debochando de mulher que tentou suicídio

Do UOL, em Maceió

23/11/2021 13h55Atualizada em 24/11/2021 08h23

Duas técnicas de enfermagem que trabalhavam no Pronto-Socorro de Rio Branco (AC) foram afastadas de seus cargos ontem, depois que apareceram em um vídeo fazendo comentários jocosos e debochando de uma paciente que deu entrada na unidade hospitalar, após tentativa de suicídio. As imagens foram gravadas por outra paciente, que ficou indignada com a postura das duas profissionais de saúde.

Os nomes das técnicas de enfermagem não foram divulgados e elas estão afastadas de suas funções até que o caso seja apurado pela direção da unidade hospitalar e pela Sesacre (Secretaria de Estado de Saúde do Acre). O MP-AC (Ministério Público Estadual do Acre) e o Coren-AC (Conselho Regional de Enfermagem) também apuram o ocorrido.

Pacientes com problemas psiquiátricos estão sendo socorridos para o Pronto-Socorro de Rio Branco, pois o Hosmac (Hospital de Saúde Mental) está em reforma. No último fim de semana, uma mulher, que não teve o nome e nem a idade informada, tentou suicídio e foi socorrida para o Pronto-Socorro.

Durante o atendimento à paciente, as duas técnicas fizeram deboche da situação da paciente, e o comportamento chamou a atenção de outras pacientes que estavam na mesma enfermaria. Uma delas decidiu gravar um vídeo para mostrar a situação.

A gravação começa já com as servidoras comentando sobre o caso de tentativa de suicídio que chegou ao Pronto-Socorro. Elas riem e dançam enquanto comentam sobre a paciente.

enfermagem - Reprodução - Reprodução
Técnicas de enfermagem foram flagradas debochando de paciente em hospital no AC
Imagem: Reprodução

"Outra vez eu peguei ele (sic) botando a corda na árvore. Dei umas palmadas boas nas pernas dele e disse um monte de coisa. Nunca mais. Disse a ele: 'Quando você quiser morrer vá lá para dentro do cemitério e se jogue dentro da catacumba logo'", diz uma servidora de branco, enquanto outras duas pessoas riem da história. Uma outra servidora destaca que a paciente "precisa ir para o Hosmac, para saúde mental".

A outra mulher explica que o hospital está em reforma.

O diálogo segue com outra servidora dizendo que "tem gente querendo se tratar, se curar, querendo viver e a gente passando dor de cabeça com uma pessoa aí querendo morrer. Mulher é tão bom viver! Eu quero viver até 120 anos." A outra servidora dança e debocha "pois eu quero viver até quando Deus quiser, quando Deus me permitir porque eu me amo! A vida é tão boa."

Ao final do vídeo, uma das servidoras diz uma mensagem religiosa, afirmando que "Deus não disse: vou te dar água e sombra não. Ele disse: tenha bom ânimo que eu andarei contigo."

Investigações

A conduta das técnicas de enfermagem será apurada pelo Coren-AC (Conselho Regional de Enfermagem). O conselho disse que tomou conhecimento do caso por meio de redes sociais e informou que está tentando identificar as profissionais que aparecem no vídeo para, assim, poder abrir uma investigação de suposta infração ética. O Coren-AC informou ainda que as profissionais, depois de serem identificadas, serão ouvidas pela coordenação de fiscalização.

A direção da unidade hospitalar se pronunciou sobre o caso por meio de nota e informou que as duas servidoras foram afastadas das funções até que o caso seja apurado, dando ampla defesa aos envolvidos.

"Os fatos estão sendo apurados para que todas as providências legais sejam tomadas garantindo o contraditório e a ampla defesa. Por fim, reafirmamos a nossa finalidade em atender os casos de urgência e Emergência e enfatizamos o nosso compromisso com a saúde pública do Estado do Acre", diz o texto.

A Sesacre (Secretaria de Estado de Saúde do Acre) disse, também por meio de nota, que abriu um PAD (Processo Administrativo) para investigar o caso envolvendo as duas servidoras do estado. A secretaria não deu prazo para término da apuração.

O MP-AC (Ministério Público Estadual do Acre) informou que o promotor de Justiça, Gláucio Ney Shiroma Oshiro, que atua na área da saúde, tomou ciência do caso e que já está apurando o conteúdo do vídeo, a fim de identificar as servidoras e testemunhas do ocorrido. O MP-AC disse ainda que a direção do Pronto-Socorro e a Sesacre serão chamadas para repassar informações sobre o caso, como também as servidoras que aparecem no vídeo.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida) e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Cotidiano