PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
7 meses

Bahia: Ilhada em casa com idosos e crianças, empresária pede socorro

Julia Netto pediu socorro para ela e outros moradores ilhados em casa no sul da Bahia - Reprodução/Instagram/@juhnetto
Julia Netto pediu socorro para ela e outros moradores ilhados em casa no sul da Bahia Imagem: Reprodução/Instagram/@juhnetto

Do UOL, em São Paulo

26/12/2021 20h48

A empresária Julia Netto pediu ajuda pelas redes sociais após ficar ilhada em uma casa em Itabuna (BA) em meio às enchentes no sul do estado. A mulher mostrou fotos do bairro tomado por água e destacou que muitas pessoas, entre elas crianças e idosos, estavam com ela no mesmo imóvel, pedindo um jet ski para auxiliar nos resgates.

"Gente, o local em que estamos está com muita correnteza. Não sei qual a viabilidade do jet, quem puder compartilhar, ajudaria muito", escreveu Julia em seus stories no Instagram, na noite de ontem, atualizando seus seguidores sobre a situação, que não melhorou, já na manhã de hoje.

"Não saímos daqui ainda, nos ajudem com urgência", reforçou a mulher. "Não tem como ficar mais aonde estamos. O resgate leva tempo, temos idosos, bebês. Pelo amor de Deus, se mobilizem para nos tirar daqui".

Já à tarde, Julia avisou em suas redes que um helicóptero chegou a sobrevoar a região, mas não se aproximou da casa em que ela estava ilhada. Pouco depois, voltou a chover na região. A mulher informou que a casa estava sem água ou luz e, com a bateria do celular acabando, ela reforçou a urgência do resgate.

"Gente, continuamos aqui. Não deixem de compartilhar, quanto mais pessoas melhor, estamos ficando sem bateria. O helicóptero passa e não pega a gente, somos a casa mais atingida. Não deixem de pedir ajuda".

Por fim, Julia, o marido, a filha do casal, de apenas um ano, e o cunhado da moça foram resgatados. Mas ela voltou a pedir ajuda, já que outros moradores ainda ficaram na casa.

A mulher detalhou que chegou a cair do jet ski e que se agarrou em um poste para não ser levada pela enxurrada, mas voltou à embarcação com a ajuda dos resgatistas, chegando em segurança ao quartel do Corpo dos Bombeiros.

Cotidiano