PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
7 meses

Governadores oferecem socorro à Bahia após inundações no sul do estado

Do UOL, no Rio

26/12/2021 17h47

Governadores de ao menos cinco estados ofereceram auxílio à Bahia após inundações causadas por fortes chuvas afetarem o sul do estado.

Até o momento, 72 cidades estão em estado de emergência, e 58 estão embaixo d'água, segundo as autoridades baianas. O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse que o estado vive uma situação sem precedentes, com dezenas de localidades completamente inundadas, sem fornecimento de água e eletricidade, além do rompimento de centenas de pequenas barragens na área afetada.

"A situação infelizmente é muito triste. Não conheço na história da Bahia um desastre dessa proporção"

Rui Costa, governador da Bahia, em entrevista à Globo News

O primeiro a manifestar a intenção de ajudar a Bahia foi Flávio Dino (PSB), governador do Maranhão. Ontem (25), ele afirmou que o Corpo de Bombeiros estava se preparando para enviar equipes à Bahia. Hoje, ele informou que os recursos já tinham sido disponibilizados:

O governo de São Paulo também se posicionou. Em força-tarefa autorizada por Rodrigo Garcia (PSDB), governador em exercício de São Paulo, foram enviados no último domingo (26) dois aviões, dois helicópteros e cinco barcos para auxiliar às vítimas das chuvas na Bahia, em uma ação com a participação de 36 bombeiros.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), também informou que já havia enviado apoio à Bahia.

Camilo Santana (PT), governador do Ceará, prestou solidariedade aos "irmãos baianos".

João Azevedo (Cidadania), governador da Paraíba, também comunicou o envio de recursos, incluindo mergulhadores, às cidades baianas afetadas. Ele definiu a tragédia como "momento difícil".

Renato Casagrande (PSB), mandatário do Espírito Santo, disse que entrou em contato com o governador baiano, Rui Costa (PT).

Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) disse que o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) está de prontidão para restabelecer as rodovias federais que tiveram o funcionamento afetado pelas águas.

Já João Roma, ministro da Cidadania e pré-candidato ao governo da Bahia, fez diversos posts nas redes sociais em municípios afetados, além de ter exaltado o que chamou de "soma de esforços" do governo Bolsonaro para lidar com a tragédia.

Cotidiano