PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

DJ carioca é morto no Carnaval após enviar áudio a amigos: 'Prefiro viver'

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

08/03/2022 13h48Atualizada em 09/03/2022 10h37

Um homem de 27 anos foi morto durante um bloco de Carnaval clandestino, pouco depois de mandar um áudio para os amigos dizendo que curtiria a Folia e trabalharia no dia seguinte "virado". "Prefiro viver", disse Lucas Ferreira Viana, golpeado no pescoço com uma garrafa de vidro quebrada, na Praça XV, centro da capital fluminense, na madrugada de domingo (06).

Segundo testemunhas, Lucas, que trabalhava como DJ, reconheceu um grupo de homens que o teria roubado na semana anterior e decidiu tirar satisfação. Durante a discussão, ele foi ferido no pescoço, chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu.

Momentos antes da morte, Lucas Viana estava em um bar e enviou uma mensagem de áudio para um grupo de amigos dizendo que iria para o bloco, mesmo trabalhando no dia seguinte, discotecando.

[Tô em] Botafogo, aniversário. Vou ficar livre mais tarde, só, e trabalho amanhã também. Mas trabalho virado, que se f... Prefiro viver. Se eu for demitido, é consequência áudio de Lucas

lucas - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Duas imagens de Lucas, que trabalhava como DJ no Rio
Imagem: Reprodução/Instagram

Investigação

A Polícia Civil informou que duas pessoas, entre elas um homem, identificado como Cesar Henrique Oliveira, e um adolescente, foram detidas acusadas de envolvimento no crime. Uma amiga de Lucas que estava com ele no momento das agressões, reconheceu ambos. Após serem levados para a delegacia, ambos negaram envolvimento. O caso está a cargo da Delegacia de Homicídios da Capital.

"Ele era doido por Carnaval, foi para esse bloco só para curtir um pouco. Lucas era uma pessoa muito animada, estava em todas as festas, gostava de curtir a vida mesmo. Está muito difícil ainda de digerir que tudo isso aconteceu, ele tinha falado com a gente momentos antes e agora ele não está mais aqui. Não dá pra entender", disse ao UOL Pedro Gonçalves, 27, amigo de Lucas.

Lucas Viana foi enterrado ontem no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. A família, muito abalada, não quis falar.

"Por que isso está acontecendo? Meu Deus, o Lucas era um amigo incrível. Eu tô sem chão, não consigo acreditar que isso aconteceu. Que violência é essa? Não precisava disso. O Rio de Janeiro está entregue", lamentou uma amiga de Lucas Viana, que pediu para ter o nome preservado.

Cotidiano