PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
5 meses

Polícia prende taxista suspeito de transportar armas para criminosos no RJ

Taxista foi preso sob acusação de traficar armas no Rio de Janeiro - Reprodução/TV Globo
Taxista foi preso sob acusação de traficar armas no Rio de Janeiro Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

12/03/2022 09h31

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu ontem um taxista acusado de transportar armas e munições para organizações criminosas que atuam em comunidades da capital.

Segundo as investigações, o homem vendia até dois fuzis e cerca de 100 caixas de munição por semana. A comercialização de pistolas também seria algo rotineiro.

De acordo com a Polícia Civil, o taxista obtinha as armas e munições de fornecedores dos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso e utilizava rotas terrestres para o transporte do material. Para isso, contava com batedores e pontos seguros de parada para evitar a ser pego por autoridades nas rodovias. O transporte demorava até cinco dias.

Ainda segundo a Polícia Civil, o armamento era destinado, principalmente, para a quadrilha de traficantes de drogas que atua nas comunidades de Manguinhos, Jacaré, Acari, Vila Aliança e Parada de Lucas. As investigações também revelaram que as principais facções do estado disputavam o acesso exclusivo às munições fornecidas pelo criminoso.

Durante buscas na casa do taxista, os policiais encontraram armas, munições e dinheiro.

À TV Globo, a Polícia Civil disse ter identificado que o taxista trazia armas do Paraguai para revendê-las no estado do Rio de Janeiro. Para os investigadores, ele tinha um perfil exibicionista, vangloriando-se do equipamento que comercializava. Segundo a TV Globo, o nome do acusado é Bruno Buika.

Cotidiano