PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

Idosa fica presa em cinto de segurança e é arrastada após assalto no RJ

Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, onde a idosa está internada para tratar lesões - Reprodução/Google Street View
Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, onde a idosa está internada para tratar lesões Imagem: Reprodução/Google Street View

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

11/04/2022 22h42

Uma idosa de 72 anos está internada com múltiplas fraturas pelo braço e machucados graves nas costas após ser arrastada por cerca de um quilômetro durante um assalto na Pavuna, bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro. A mulher estava no carro junto com o filho, de 48 anos, a nora e dois netos — uma menina de 7 anos e um adolescente de 11 — quando foram abordados por dois assaltantes em uma moto, por volta das 20h do último sábado (9).

"Nós voltávamos de uma festa em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Estávamos chegando na Pavuna, onde nós moramos. Quando paramos no sinal, perto do Fórum, na Avenida Sargento de Milícias. Um [criminoso] desceu da garupa da moto, colocou uma arma na minha cabeça e me empurrou para fora. Minha filha de 7 anos pulou com o carro em movimento, assim como minha mulher e meu filho. Minha mãe estava no meio, tentando sair, mas ele arrancou com o carro", disse ao UOL o filho da idosa, corretor de imóveis que preferiu que a família não fosse identificada.

O corretor conta que, nesse momento, só viu quando a mãe caiu de costas e foi sendo arrastada no asfalto.

"Ela ficou presa no cinto, minha esposa ainda tentou soltar, mas ele arrancou com o carro, ela caiu, ficou com as pernas pra fora, sendo arrastada, presa no cinto. Foi assim por cerca de um quilômetro. Eu fui correndo atrás, desesperado. Depois desse pedaço todo o cinto arrebentou e ele levou o carro. Quando cheguei perto dela, já tinham umas pessoas em volta; ligaram para os Bombeiros e ela foi levada para o hospital", lembra o filho, muito emocionado.

O homem disse ainda que a mãe quebrou três partes do braço e está com as costas, braço e pernas em "carne viva". A idosa está internada desde então no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, na mesma região.

"Ela está toda machucada. Vai ter que colocar uma prótese no braço por causa das fraturas. Ela está consciente, falando. Foi um milagre de Deus. Eu tinha certeza que tinha perdido minha mãe, tinha certeza que ia encontrar ela morta, mas Deus cuidou dela", conclui o corretor.

A família que estava no carro está fisicamente bem, porém a menina de 7 anos chora o tempo todo e mal consegue dormir.

Minha filha acordou duas vezes chorando, de madrugada, gritando: 'vão matar meu pai'. Meu filho não consegue ir no hospital e ver minha mãe machucada. Minha esposa se culpa por não ter conseguido soltar o cinto. Estão todos bem, eu só ralei o joelho, mas estamos todos muito abalados.

O caso foi registrado na 39ª DP (Pavuna) na mesma noite. Um dos envolvidos - o que roubou o carro arrastando a idosa - já foi identificado. Segundo a família, ele seria do Complexo do Chapadão, na Zona Norte do Rio. Os agentes, com a ajuda de imagens de câmeras de segurança, tentam descobrir a direção que os assaltantes seguiram para tentar prendê-los e recuperar o carro.

Cotidiano