PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
2 meses

Morre menina que foi atropelada por carro alegórico na dispersão da Sapucaí

Sara Baptista e Letícia Mutchnik

Do UOL, em São Paulo

22/04/2022 12h53

A menina Raquel Antunes, que teve as pernas esmagadas por um carro alegórico na dispersão do sambódromo do Rio de Janeiro, morreu no início da tarde de hoje (22). Ela já tinha tido uma das pernas amputadas e estava internada em estado grave no Hospital Municipal Souza Aguiar.

"A direção do Hospital Municipal Souza Aguiar comunica, com pesar, o falecimento da menina Raquel Antunes da Silva, às 12h10min de hoje", disse a Instituição em nota.

Raquel, de 11 anos, subiu em um dos carros alegóricos da escola de samba Em Cima da Hora enquanto ele estava parado. Quando ele se mexeu, na Rua Frei Caneca, já fora do sambódromo, as pernas dela ficaram presas entre o carro e um poste.

Ela foi socorrida em um dos postos médicos do sambódromo e depois encaminhada para o Souza Aguiar, onde ontem passou por uma cirurgia de 8 horas e teve uma das pernas amputada.

Após o acidente, testemunhas relataram à GloboNews que a criança estava com a mãe em uma lanchonete ao redor do sambódromo e se separou dela para ver a dispersão do desfile. Nesse momento, segundo relato da própria mãe, a criança subiu em um dos carros quando ele estava parado. A liga das escolas de samba confirmou a história.

O desfile das escolas chegou a ser interrompido para que uma perícia fosse realizada no local, o que acarretou atraso de cerca de uma hora nos desfiles seguintes.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2022/04/21/crianca-tem-perna-amputada-apos-acidente-com-carro-alegorico-na-sapucai.htm?cmpid=copiaecola

Com a queda da criança na subida da Frei Caneca, o desfile chegou a ser interrompido para que uma perícia fosse realizada no local, gerando atraso de cerca de uma hora no desfile das demais escolas.

O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil. Imagens de câmeras de segurança foram coletadas e estão sendo analisadas. A escola de samba Em Cima da Hora também afirmou que está apurando as circunstâncias do acidente.

Segundo a Polícia Civil, investigações estão em andamento. Além da perícia, imagens de câmeras de segurança foram coletadas e estão sendo analisadas. A escola de samba Em Cima da Hora também afirmou que está apurando as circunstâncias do acidente.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2022/04/21/crianca-tem-perna-amputada-apos-acidente-com-carro-alegorico-na-sapucai.htm?cmpid=copiaecola
Segundo a Polícia Civil, investigações estão em andamento. Além da perícia, imagens de câmeras de segurança foram coletadas e estão sendo analisadas. A escola de samba Em Cima da Hora também afirmou que está apurando as circunstâncias do acidente.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2022/04/21/crianca-tem-perna-amputada-apos-acidente-com-carro-alegorico-na-sapucai.htm?cmpid=copiaecola

Liga presta solidariedade a Raquel

A Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) e a Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) divulgaram uma nota conjunta, por meio da qual lamentam o acidente e prestam solidariedade a Raquel e sua família.

Veja na íntegra: "As ligas das escolas de samba do Rio de Janeiro estão abaladas e se solidarizam com a família de Raquel Antunes.

A jovem menor subiu no carro alegórico fora do Sambódromo, na rua Frei Caneca, no Estácio, após deixar a área de dispersão. Prontamente, em menos de dois minutos, ela foi socorrida e levada ao Hospital Sousa Aguiar, onde foi submetida a cirurgias.

Equipes das ligas e da escola acompanham o caso na unidade hospitalar ao lado da família desde o primeiro instante e também colaboram com as autoridades. Neste momento, é preciso esperar a apuração da perícia e autoridades para novos esclarecimentos".

MP-RJ diz que desfiles das escolas de samba violaram normas de segurança

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) afirmou na quinta-feira que o primeiro dia de desfiles das escolas de samba na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro, violou normas de segurança.

Segundo o Corpo de Bombeiros, nenhuma das escolas de samba que desfilaram no primeiro dia, na quarta-feira (20), estava com seus carros regularizados.

A Liesa emitiu nota informando que recebeu a notificação do MP-RJ sobre a determinação da utilização de escolta dos Carros alegóricos da saída do Sambódromo até o retorno à Cidade do Samba.

A liga ainda reforçou que qualquer decisão judicial que ajuda a reforçar a segurança dos desfiles, dos componentes, do público e dos cidadãos envolvidos na festa é positiva e será prontamente atendida.

Com isso, a Justiça do Rio determinou na noite de quinta-feira que todas as escolas de samba dos grupos de Acesso, Especial e Mirins façam a escolta dos carros alegóricos até os barracões.

A decisão do juiz da 1ª Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Capital, Sandro Pitthan Espíndola, atende a pedido do Ministério Público.

Cotidiano