PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Prefeitura asfalta ferrovia por engano e impede viagem de trem em Magé (RJ)

Colaboração para o UOL

16/05/2022 20h51

Um trecho da ferrovia que corta o distrito de Suruí, no município de Magé (RJ) foi asfaltado, na tarde de hoje (16), pela prefeitura, impedindo a circulação de trens. Um vídeo postado no Twitter gerou dezenas de comentários repletos de críticas e gozações. Segundo a prefeitura, o responsável pela obra foi afastado das funções.

"Parabéns, prefeitura de Magé. Asfaltaram a linha de trem em Suruí. Isso mesmo. Asfaltaram a linha de trem. Governando com amor", diz o texto da postagem feita pelo internauta Tiago Botini, que mora em Suruí. Ele afirmou ao UOL que não foi ele quem gravou o vídeo. "Na verdade, recebi no WhatsApp, esse vídeo está circulando direto nos grupos".

"Aposto que se puxarem o preço desses 12 metros quadrados de asfalto vamos ter outra surpresa", afirmou um internauta em um comentário. "O trem vai ter que pular igual no Donkey Kong", brincou outra, referindo-se ao jogo de videogame.

Outro usuário do Twitter lembrou que o ato de asfaltar o trecho da ferrovia pode até ser considerado crime. Ele cita o artigo 260 do Código Penal, que trata de perigo de desastre ferroviário.

De acordo com a lei, a pena é de dois a cinco anos de reclusão, mais multa, a quem, entre outras coisas, impedir ou perturbar serviço de estrada de ferro; destruir, danificar ou desarranjar, total ou parcialmente, linha férrea, material rodante ou de tração, obra de arte ou instalação; e também colocar obstáculo na linha.

A pena aumenta se desses fatos resultar desastre. A lei prevê de quatro a 12 anos de reclusão e multa. No caso de culpa, ocorrendo desastre, a pena é acrescida de seis meses a dois anos de detenção.

Interrupção dos serviços

Por meio de nota, a Supervia Trens Urbanos, que operacionaliza a ferrovia, informou que das 15h às 16h30 de hoje (16), a SuperVia precisou interromper a circulação dos trens na extensão Guapimirim devido à instalação indevida de uma camada de asfalto sobre a linha férrea nas proximidades da estação Suruí. A operação foi normalizada.

"Tão logo soube do fato, uma equipe da concessionária foi ao local para a retirada do material e liberação da via, mas os próprios moradores da região já haviam retirado o asfalto. Nossa equipe fez a vistoria do local e liberou a circulação", declarou a empresa, na nota.

"A SuperVia considera o asfaltamento da linha férrea um grave risco à operação dos trens e, consequentemente, à integridade de clientes e colaboradores, além de impactar negativamente na operação com a necessidade de paralisação temporária das viagens", conclui.

A prefeitura de Magé, por meio de nota, informou que a falha foi corrigida tão logo o erro do encarregado pela colocação de asfalto da Operação Tapa-Buraco, que estava sendo realizada no município, foi identificado. Esse encarregado, segundo a prefeitura, foi afastado das funções.

"A Prefeitura se desculpa com a população de Suruí e garante que situações como essa não se repetirão. Trata-se de um caso isolado. A Secretaria de Infraestrutura realizou mais de 400 operações como essa em 2021 e todas com sucesso. O tráfego de trens foi restabelecido imediatamente", conclui a nota.

  • O UOL está no TikTok! Siga e acompanhe notícias, vídeos inusitados e trechos de programas do UOL.

Cotidiano