PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Pivô do caso Klara, Metrópoles é de propriedade de filhos de Luiz Estevão

Site Metrópoles - Reprodução
Site Metrópoles Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/06/2022 19h11Atualizada em 28/06/2022 14h33

Criado em 2015 e de propriedade de dois filhos do ex-senador e empresário Luiz Estevão, o portal Metrópoles tem audiência mensal de 86 milhões de usuários únicos, segundo dados do veículo baseados na ferramenta Google Analytics.

Primeiro senador da República cassado da história, em 2000, Estevão foi preso em março de 2016 para cumprir uma pena de 26 anos pelos crimes de corrupção ativa, estelionato e peculato por fraudes em obras do TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho do estado de São Paulo). Ele obteve o benefício de progressão para o regime aberto em junho de 2021.

Em entrevista para a revista Piauí, em 2015, Estevão disse que a intenção de montar um veículo jornalístico era o de deixar um legado. Na mesma reportagem, diz que apenas paga as contas e não interfere na linha editorial do portal. Ele não revelou o valor do investimento.

No último sábado, o portal foi notícia depois de o colunista Leo Dias publicar dados sigilosos do bebê da atriz Klara Castanho, fruto de um estupro e doado logo após o parto. O Metrópoles se desculpou pela publicação, retirou a notícia do ar e disse ter errado ao permitir o texto.

"Não há justificativa que sustente o argumento do interesse público em conhecer detalhes sobre uma história em que os únicos interessados são a vítima e seus familiares. E, neste caso, a Justiça e o Ministério Público, que intercederam para ajudar Klara no processo de adoção da criança", disse o veículo em nota oficial. Leo Dias foi colunista do UOL entre 2019 e 2020.

A redação do Metrópoles funcionava em uma mansão no Lago Sul, em Brasília, em frente às residências oficiais dos presidentes do Senado e da Câmara, no local que abrigava o escritório de negócios de Estevão. A redação foi formada a partir de jornalistas egressos da Veja Brasília, que encerrou as atividades naquele ano. Em 2015, 40 profissionais trabalhavam no local.

Em 2021, o site passou por uma mudança de endereço (ocupa agora três andares no centro comercial da capital federal) e por uma reformulação editorial. Contratou colunistas, como Guilherme Amado, Igor Gadelha, Leo Dias, Ricardo Noblat e Rodrigo Rangel, e abriu sucursais em São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

Segundo relatórios da ComScore, o site é líder de audiência no Distrito Federal e o com mais acessos, entre os concorrentes locais, na região Centro-Oeste do país. Entre os nacionais, está entre o terceiro e o quinto mais acessados. O Metrópoles conta com uma redação de 200 profissionais e tem parceria com cerca de 60 veículos de informação.

Entre os prêmios recebidos pelo Metrópoles estão o True Story Award em 2021, o Premio a la Excelencia Periodística e o Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos, ambos em 2020.

O grupo ainda inclui a editora Metrópoles, que publica livros produzidos por jornalistas da redação e a rádio Metrópoles FM.

Cotidiano