Conteúdo publicado há 5 meses

PM esconde símbolo da Core ao publicar foto de apreensão no Rio de Janeiro

A PM do Rio borrou um símbolo da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais) ao publicar uma foto dos itens apreendidos hoje em operação realizada em parceria com a Polícia Federal. A força-tarefa prendeu dois suspeitos de fazerem a segurança de miliciano.

O que aconteceu

Primeiro, a PF divulgou a foto em um canal oficial de comunicação da corporação com a imprensa. Na imagem, o símbolo da unidade de operações policiais especiais da Polícia Civil aparece em cima de uma mesa, junto a itens como armas, munições, cartuchos, celulares, dinheiro em espécie, algemas e correntes de ouro.

Minutos depois, a PM divulgou a mesma foto no X (antigo Twitter), mas com o símbolo da Core borrado.

Pelas imagens divulgadas pela Polícia Federal, não é possível dizer se o brasão que aparece na imagem é verdadeiro ou forjado. O UOL entrou em contato com a corporação para saber se o item é uma réplica ou não, mas ainda não teve retorno.

A reportagem fez a mesma pergunta à PM do Rio, questionando ainda o motivo para a corporação ter borrado o símbolo da Core na foto. Em caso de manifestação, esse texto será atualizado.

Operação conjunta

Na manhã desta sexta-feira (27), a Polícia Federal, em ação conjunta com a Polícia Militar do Rio de Janeiro, prendeu em flagrante dois homens suspeitos de serem os responsáveis pela segurança de um miliciano do estado.

Segundo a PF, esse miliciano assumiu recentemente o posto de vice líder da maior milícia da zona oeste do estado. Ela é atuante nos bairros de Sepetiba e Nova Sepetiba.

Os investigados no âmbito da operação de hoje são suspeitos de praticar os crimes de organização criminosa, tráfico de armas de fogo e munições, extorsão e corrupção.

Continua após a publicidade
À esquerda, foto original de itens apreendidos pela PF; à direita, a reprodução do post da PM do Rio no X
À esquerda, foto original de itens apreendidos pela PF; à direita, a reprodução do post da PM do Rio no X Imagem: Divulgação - 27.out.2023/PF e Reprodução - 27.out.2023/PM do Rio de Janeiro

Deixe seu comentário

Só para assinantes