Brennand é condenado a 1 ano e 8 meses por agressão em academia

O empresário Thiago Brennand foi condenado a um ano e oito meses em regime inicial semiaberto pelo caso da agressão da modelo Helena Gomes em uma academia na zona sul de São Paulo. Cabe recurso.

O que aconteceu

A condenação se refere ao processo que tramita na 6ª Vara Criminal Central em segredo de Justiça. O empresário agrediu a modelo após uma discussão, em agosto do ano passado. A sequência foi registrada pelas câmeras de segurança do local e transmitida inicialmente pela TV Globo.

O Tribunal de Justiça de São Paulo informou que a Justiça condenou Brennand no dia 27 pela prática do crime de agressão contra a mulher previsto no Código Penal. Ele foi absolvido do crime de corrupção de crianças e adolescentes, previsto no artigo 244-B do ECA.

Na decisão, a Justiça negou o pedido de revogação da prisão preventiva e o condenou ao pagamento de uma indenização à vítima no valor de R$ 50 mil.

É a segunda condenação de Brennand. Em outubro, ele foi sentenciado a uma pena de 10 anos e seis meses de reclusão, a ser cumprido inicialmente no regime fechado, pelo crime de estupro — além de ter que indenizar a vítima por danos morais sofridos, no valor mínimo de R$ 50 mil.

Brennand está preso preventivamente no CDP (Centro de Detenção Provisória) 1 de Pinheiros, em São Paulo, desde o fim de abril, quando foi extraditado dos Emirados Árabes. Ele está em uma cela isolada dos demais presos, conhecida como "seguro" — quando o preso corre algum tipo de risco à vida e pede proteção.

Apesar da condenação em regime inicial semiaberto, o empresário não será liberado.

'Fim da impunidade'

O advogado de Helena Gomes, Márcio Janjacomo, afirmou que ela recebeu a notícia sobre a condenação "emocionada". "A vitima, emocionada, recebeu com serenidade a notícia de que, finalmente o réu Thiago foi condenado". Para ela, "representa o fim da impunidade".

Continua após a publicidade

Em relação ao afastamento do crime de corrupção de crianças e adolescentes, o advogado informou que irá entrar com um recurso. "No nosso entendimento, o crime ocorreu, conforme descrito na denúncia, bem como iremos requerer a majoração da pena de lesão corporal", disse o advogado por meio de nota.

Seguimos confiantes na Justiça e na luta incansável pelo fim da impunidade à toda forma de violência contra a mulher.
Nota enviada pelos advogados Marcio Cezar Janjacomo, João Vinicius Manssur e Marcelo Luis Roland Zovic

'Confiança na Justiça'

Um dos advogados de defesa de Brennand, Roberto Podval, disse que discorda de aspectos proferidos na decisão. "A defesa recebe com serenidade a decisão proferida. Se de um lado foram acolhidos alguns aspectos que a defesa discorda, de outro, os exageros perpetrados pelo Ministério Público e assistente de acusação foram devidamente rechaçados."

A defesa reitera a sua confiança no Poder Judiciário e está segura de que os desacertos da decisão serão devidamente enfrentados e corrigidos por oportunidade do recurso defensivo.
Nota enviada pelo advogado Roberto Podval

Deixe seu comentário

Só para assinantes