Calibre 22: rifle restringido pode dar 10 tiros em menos de 2 segundos

Uma portaria assinada pelo comandante do Exército, general Tomás Miguel Ribeiro Paiva, e pelo diretor-geral da Polícia Federal, delegado Andrei Rodrigues, definiu mudanças nas armas que são permitidas para a população civil.

A principal é a proibição de todas as armas de cano longo e que sejam semiautomáticas para defesa pessoal. A mais conhecida entre elas é o rifle calibre 22. Veja a portaria completa aqui.

Como é o rifle

Outras armas que passam a ser proibidas

Além do rifle calibre 22, outras armas conhecidas entre os atiradores também passam a ser proibidas.

Continua após a publicidade

Armas podem ser adquiridas por CACs

A portaria não impôs restrição a quem já tenha comprado essas armas de cano longo e semiautomáticas.

Por serem de uso restrito, a partir da publicação da portaria, no dia 14 de novembro, essas armas só podem ser adquiridas pelas forças de segurança e CACs (colecionadores, atiradores e caçadores) que atingiram o nível três e podem participar de competições nacionais e internacionais.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes