Conteúdo publicado há 2 meses

Galerista levou 18 facadas no rosto e tórax; cubano roubou US$ 40 mil

O galerista Brent Sikkema foi morto com facadas no rosto e tórax. O suspeito do crime foi preso hoje.

O que aconteceu

Brent levou 18 facadas no rosto e tórax. A informação foi confirmada pela Polícia Civil em coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (18).

O cubano Alejandro Triana Trevez roubou dólares e reais. Ele levou entre US$ 30 mil e US$ 40 mil (equivalente a R$ 197 mil), e mais R$ 30 mil. O suspeito também roubou joias e outros objetos da casa do galerista.

Brent tinha comprado um imóvel novo no Leblon, e usaria o dinheiro em espécie para mobiliar a nova casa. Segundo a polícia, por isso ele tinha alta quantia em casa.

Suspeito conhecia vítima. O cubano havia encontrado Brent em meados de 2023, de acordo com a polícia.

Polícia acredita que o crime foi premeditado. "Foi uma ação premeditada e cruel. Ele esperou o melhor momento para entrar na casa da vítima. Não arrombou a porta. Ficou 15 minutos lá", afirmou o delegado Felipe Curi.

Polícia vai investigar possível relação com o ex-marido de Brent. O jornal Folha de S. Paulo mostrou que o galerista brigava com o ex-companheiro, o também cubano Daniel, por divórcio milionário e pelo filho.

"Obtivemos a informação de que o preso também conhecia o ex-marido da vítima. Essas informações estão surgindo agora. (...)", explicou o delegado.

Cubano foi preso em MG e planejava fuga por MT

O cubano foi encontrado em um posto de combustíveis na BR-050, entre Uberaba e Uberlândia (MG), nesta quinta-feira (18). O UOL busca a defesa do suspeito para comentar a prisão. Em caso de manifestação, o texto será atualizado.

Continua após a publicidade

Três mil dólares e o veículo utilizado por ele durante a fuga foram levados a uma delegacia de Uberaba, onde o suspeito foi ouvido. A informação é da Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais.

Juntamente com esse detido foram apreendidos 3 mil dólares e em conversas com os policiais esse homem informou que tentaria fugir do Brasil através de Mato Grosso, fazendo essa fuga por meio rodoviário.
Aristides Amaral Junior, porta-voz da PRF em Minas Gerais

Preso após quatro dias

Suspeito é flagrado saindo da residência da vítima, tirando luvas e guardando-as no bolso da calça
Suspeito é flagrado saindo da residência da vítima, tirando luvas e guardando-as no bolso da calça Imagem: Reprodução/Gabriel

Alejandro é suspeito de matar Brent Sikkema em um sobrado no Rio de Janeiro, no domingo (14). O americano foi encontrado com ferimentos de arma branca.

O suspeito do crime foi gravado por câmeras de segurança deixando o local e tirando luvas, que teriam sido utilizadas no assassinato. A suspeita da polícia é de que ele tenha contado com ajuda de comparsas, pois passou mais de 12 horas de campana na frente da casa até agir e saiu com reais e dólares da casa de Brent.

Continua após a publicidade

O cubano mora em São Paulo há um ano e meio e foi para o Rio de Janeiro somente para cometer o crime. Depois, ele voltou para SP, se desfez do carro usado no Rio, e comprou um veículo novo para fugir, informou o delegado responsável Alexandre Herdy. Alejandro não teria parentes no país.

Deixe seu comentário

Só para assinantes