Conteúdo publicado há 1 mês

Câmera de monitoramento de raios flagra explosão de meteoro no céu do RS

Quem teve a oportunidade de observar o céu de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, na madrugada de hoje, pôde acompanhar a queda de um meteoro, que explodiu e se fragmentou na atmosfera.

O que se sabe

A rocha espacial entrou na atmosfera às 3h43, sendo captada por um câmera de monitoramento da estação do Bate-Papo Astronômico, rotineiramente utilizada para a captação de imagens de raios.

Segundo o diretor-executivo do Bate-Papo Astronômico, Fabricio Colvero, devido às condições climáticas desfavoráveis, apenas uma câmera, instalada no Santa Maria Tecnoparque, registrou a passagem do meteoro.

Devido às condições climáticas desfavoráveis em outras regiões do estado, somente a estação do Bate-Papo Astronômico, no Santa Maria Tecnoparque, realizou o registro. Segundo o pesquisador, as câmeras de monitoramento de meteoritos, dotadas de tecnologia para a realização de análises astrométricas, não captaram o fenômeno.

Por essa razão, tornou-se impossível determinar tamanho, altitude e velocidade do objeto. Sabe-se que ele seguia na direção nordeste de Santa Maria, então ele provavelmente ocorreu na região do município de Torres.

Objetos brilhantes e intensos como esse não são tão comuns quanto os meteoros regulares que a estação costuma captar no céu do Rio Grande do Sul. Geralmente, se pode avistar um deles por mês, talvez a cada dois meses, ao olhar para o céu. Em algumas ocasiões, os pesquisadores conseguem registrar até 100 meteoros, mas normalmente entre 20 e 30 são capturados pelas câmeras da estação.

Esse evento em particular é ainda mais raro. São meteoros maiores e mais brilhantes, que tendem a aparecer mais cedo. O registrado hoje, por exemplo, foi visto quase às 4h da manhã. Quando ocorrem em horários mais incomuns, como esse, geralmente chamam muita atenção e são amplamente comentados nas redes sociais e na mídia devido ao seu brilho intenso e clarão característico.
Fabrício Colvero, diretor-executivo do Bate-Papo Astronômico

Deixe seu comentário

Só para assinantes