Conteúdo publicado há 4 meses

Rio registra sensações térmicas maiores que ontem e bate recorde: 62,3ºC

O Rio bateu um novo recorde de sensação térmica neste domingo (17/03). Guaratiba, na Zona Oeste, registrou 62,3ºC às 9h55. O número é maior que o de ontem, que havia sido o recorde da série histórica do Sistema Alerta Rio. As medições começaram em 2014.

O que aconteceu

Na manhã deste domingo, o Jardim Botânico, na Zona Sul da cidade, registrou 54,3°C de sensação térmica às 08h45. . Em Guaratiba, a sensação térmica às 9h era de 53,2°C, e na Barra/Riocentro, 51,0°C às 08h50.

Os registros de hoje já eram maiores que os da manhã de ontem no mesmo período. No sábado, a cidade teve a maior sensação térmica da série histórica, 60,1°C em Guaratiba, na Zona Oeste, às 10h20.

Ontem por volta deste mesmo horário, as maiores sensações térmicas registradas eram: 50,5°C às 9h em Santa Cruz; 49,1°C às 09h05 no Jardim Botânico e 47,3°C às 09h05 na Barra/Riocentro.

A sensação térmica é calculada a partir dos dados de temperatura e umidade relativa do ar.

Guaratiba tem as cinco maiores sensações térmicas registradas na cidade. Segundo o Centro de Operações Rio, da prefeitura, a região possui características geográficas que favorecem elevadas temperaturas e umidades relativas do ar, como a proximidade com o oceano e a influência de ventos quentes.

Até as 9h de hoje, as maiores temperaturas foram: 34,9°C às 08h50 na Barra/Riocentro, 34,5°C às 08h50 no Jardim Botânico, e 34,3°C às 09h em Santa Cruz.

O Rio de Janeiro está em alerta amarelo para uma onda de calor. Isso significa que, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as temperaturas devem ficar cinco graus Celsius acima da média por dois a três dias consecutivos.

Continua após a publicidade

O final de semana é de muito calor por causa da atuação de uma massa de ar quente, segundo o Sistema Alerta Rio, da prefeitura.

Falta de água na Zona Oeste, Zona Norte e Baixada Fluminense. Bairros da Zona Norte e municípios da Baixada Fluminense (Nilópolis, São João de Meriti e Mesquita) estão com o fornecimento afetado por causa de um reparo da Rio+Saneamento em Deodoro, de acordo com a Águas do Rio, desde sexta-feira (15/03). "O abastecimento está sendo normalizado de forma gradativa, após medidas operacionais adotadas pela concessionária", afirma a empresa. Ontem os bairros de Realengo e Vila Militar, na Zona Oeste, tiveram o fornecimento de água afetado por causa do mesmo reparo, segundo a Rio+Saneamento. Na manhã de hoje, a concessionária informou que o abastecimento foi normalizado.

Deixe seu comentário

Só para assinantes