Conteúdo publicado há 2 meses

Cão 'abraça' perna de voluntária em abrigo em Canoas (RS): 'Agradecendo'

Um cachorrinho abraçou a perna de uma das voluntárias que cuidava de animais resgatados, em um abrigo de Canoas (RS).

O que aconteceu

Médica veterinária se emocionou com atitude do cachorro. Liandra Dall'Orsoletta é coordenadora do Napa (Núcleo de Atenção aos Pequenos Animais), em Chapecó (SC), mas estava atuando como voluntária em um abrigo para animais resgatados, quando foi surpreendida por um cachorrinho simpático. Ele foi salvo em meio às fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul.

Cena foi gravada no último sábado (11) e imagens foram compartilhadas nas redes sociais. Liandra entregava as doações trazidas de seu estado e alimentava os animais do abrigo, quando, de repente, um dos cãezinhos abraçou a sua perna e não largou mais.

"Essa imagem viralizou, mas são 400 animais somente neste abrigo em Canoas. Entregue todas as doações que Chapecó enviou. O doguinho agradecendo por tudo. Prefeitura de Chapecó se dedicou muito para essa entrega, voluntários se uniram para as doações, e o resultado foi emocionante", veterinária em publicação nas redes sociais.

Outros animais resgatados

Voluntários e agentes das forças de segurança ajudam nos resgates. Mais de 11 mil animais de estimação e silvestres foram salvos desde abril, quando temporais devastaram boa parte do estado gaúcho.

Lista de animais resgatados é grande. Há, principalmente, cães e gatos, mas também aves, guaxinins e cavalos, como o Caramelo, que passou horas imóvel sobre o telhado de uma casa ilhada, em Canoas, e cujo resgate foi transmitido ao vivo por emissoras de TV.

Animais retirados das enchentes passam por uma triagem veterinária. Os que estão em bom estado de saúde são devolvidos aos tutores. Quando estes não são identificados, os animais são enviados para abrigos públicos, organizações não governamentais (ONGs) ou para clínicas veterinárias, caso estejam feridos.

Mais de 140 mortos

Além dos 148 óbitos, há 124 desaparecidos e 806 pessoas feridas. A informação é de boletim publicado pela Defesa Civil. Mais de 2,1 milhões de pessoas foram afetadas pelas chuvas. Há 538.545 desalojados e 76.884 pessoas em abrigos.

Continua após a publicidade

Quase 95% da atividade econômica do Rio Grande do Sul - exatamente 94,3% - foi afetada pelas cheias que arrasaram o Estado, de acordo com a Fiergs (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul).

Deixe seu comentário

Só para assinantes