Conteúdo publicado há 30 dias

Corpo de bebê de 10 meses é encontrado em freezer em PE; mãe é presa

Uma mulher foi presa em flagrante nesta quarta-feira (22) sob suspeita de matar a própria filha, de 10 meses, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife.

O que aconteceu

Polícia Militar foi acionada pela mãe da suspeita na noite de terça-feira (21). A mulher disse que a filha, de 27 anos, se recusava a dizer onde estava a neta e estava ameaçando cometer suicídio. Após ouvir os envolvidos, o batalhão que atendeu a ocorrência indicou que o Conselho Tutelar fosse procurado e que ajuda psicológica fosse indicada para "um melhor relacionamento familiar".

Na quarta-feira (22), a avó da criança foi até o batalhão da polícia e disse que a filha teria confessado que matou o bebê. A suspeita, ainda segundo a mãe dela, teria dito que a morte ocorreu há cerca de 30 dias e revelou que escondeu o corpo da vítima no freezer. A polícia foi até o local e encontrou o corpo da criança na residência.

Suspeita teria indicado às autoridades que matou a criança envenenada com "chumbinho", segundo a Polícia Militar. O produto tem a comercialização proibida desde 2012 no Brasil, não possui registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), nem em outro órgão regulatório brasileiro, e é utilizado como raticida. Apesar da versão da mãe, o uso do chumbinho ainda precisa ser confirmado pela perícia e pelas investigações da Polícia Civil.

Homicídio foi registrado por meio do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) - Força Tarefa de Homicídios da Região Metropolitana Sul. A mulher foi levada para a delegacia para a realização dos procedimentos cabíveis e ficou à disposição da Justiça para audiência de custódia.

Investigação seguirá até a elucidação dos fatos. Como o nome da suspeita não foi divulgado, a reportagem não conseguiu entrar em contato para pedido de posicionamento da defesa dela. O espaço segue aberto para manifestação.

Centro de Valorização da Vida

Caso você esteja pensando em cometer suicídio, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida) e os CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) da sua cidade. O CVV funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil.

Deixe seu comentário

Só para assinantes