Conteúdo publicado há 20 dias

Ex-policial suspeito de matar delegado aposentado se entrega à polícia

Um ex-policial civil, principal suspeito de ter matado o delegado aposentado da Polícia Civil de Minas Gerais Hudson Maldonado, se entregou na manhã de hoje.

O que aconteceu

Rodrigo Cesar Costa Barbosa, 52, está sendo ouvido na delegacia de Sete Lagoas (MG). Ele será preso preventivamente, informou a Polícia Civil.

Linha de investigação aponta vingança. O ex-policial Rodrigo Barbosa foi expulso da corporação há 18 anos por má conduta. Maldonado teria sido o pivô de um processo administrativo disciplinar que levou ao afastamento do homem à época.

Entenda o caso

Maldonado foi esfaqueado e queimado vivo na quarta-feira (22). O crime aconteceu em Sete Lagoas, na casa de Maldonado. A cuidadora da vítima foi feita de refém.

Maldonado estava em sua casa, acamado, quando foi atacado. A cuidadora dele foi à porta da casa receber um suposto entregador, que a rendeu, entrou na casa, esfaqueou o ex-delegado, ateou fogo no colchão e fugiu.

O idoso, de 86 anos, tinha problemas de saúde e não reagiu ao ataque. O Samu e o Corpo de Bombeiros atuaram na ocorrência, mas chegando na residência já foi constatado o óbito.

Filha da vítima se pronunciou. Em uma publicação, Denise Maldonado, filha do ex-delegado, lamentou a morte do pai e disse "esperaram você estar acamado, sem poder se defender, para fazer o que fizeram".

Ex-delegado, advogado e professor

Hudson Maldonado integrou a Polícia Civil de Minas Gerais. O ex-delegado também era advogado e professor universitário. Ele era pós-graduado em Ciências Penais e Administração pela UFMG e Criminologia pela PUC-MG.

Continua após a publicidade

Um dos filhos de Maldonado é delegado no Distrito Federal. Hudson Maldonado Filho atua na Polícia Civil em Sobradinho.

Deixe seu comentário

Só para assinantes