PUBLICIDADE
Topo

Mamãe Falei ataca política e Orlando rebate: 'Não tem cara de trabalhador'

Do UOL, em São Paulo

02/10/2020 00h28Atualizada em 13/10/2020 18h40

Arthur Moledo do Val, também conhecido pelo pseudônimo Mamãe Falei, atacou duramente a classe política e disse estar de "saco cheio" durante o primeiro debate das Eleições 2020, com transmissão pela Band e na homepage do UOL. Mamãe Falei (Patriota) é candidato pela primeira vez à Prefeitura de São Paulo.

"Pessoal, vamos falar a verdade, aqui: Eu estou um pouco de saco cheio desse tipo de discurso, que 'São Paulo vai crescer', que 'São Paulo é isso, aquilo'... Todo mundo, em casa, sabe que, se depender de alguma coisa da prefeitura, você está f*rrado. Não é assim que se desenvolve. Nós somos a locomotiva do Brasil porque tem um monte de gente que trabalha de verdade e está de saco cheio de discursinho de político, principalmente do prefeito Bruno Covas [PSDB], que travou todas as privatizações", disse Mamãe Falei, em tom de desabafo.

Orlando Silva, candidato à Prefeitura pelo PCdoB - Divulgação - Divulgação
Orlando Silva, candidato à Prefeitura pelo PCdoB
Imagem: Divulgação

Em sua réplica, o deputado federal e candidato à Prefeitura de São Paulo Orlando Silva (PCdoB) rebateu dizendo que Mamãe Falei não tinha cara de trabalhador.

"Você, que assistiu ao discurso do candidato antes de mim, percebe que ele tem cara de trabalhador, que acorda cedo, cartão de ponto e se dedica ao desenvolvimento da cidade. Coisa nenhuma. Aqui, neste debate, tem um monte de geração de herdeiros, que abre a boca para falar sobre a geração de empregos. Só que nunca bateu um prego numa barra de sabão", rebateu.

Revoltado, Mamãe Falei aproveitou a sua fala minutos depois para dizer que trabalhador não tinha cara e que era "sucateiro da zona leste".

Russomanno e Covas tecnicamente empatados

Celso Russomanno (Republicanos) aparece com 24% das intenções de voto à Prefeitura de São Paulo, segundo pesquisa divulgada pelo Ibope, em setembro. O prefeito Bruno Covas (PSDB), que busca a reeleição, tem 18%.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. Portanto, Russomanno e Covas estão tecnicamente empatados.

Em seguida, aparecem Guilherme Boulos (PSOL), com 8% das intenções e Márcio França (PSB), com 6%. Arthur "Mamãe Falei" do Val (Patriota) e Joice Hasselmann (PSL) têm 2% das preferências.

Brancos e nulos somam 23% das intenções de voto. E 10% dos entrevistados declararam que não sabem em quem votar ou não responderam.

Errata: o texto foi atualizado
O candidato Arthur do Val não disse que o prefeito Bruno Covas [PSDB] "travou todas as discussões". Ele disse que Covas "travou todas as privatizações". A informação foi corrigida.