PUBLICIDADE
Topo

Candidato a prefeito pelo Solidariedade é assassinado no interior do Pará

Adriano Sousa Magalhães, candidato do Solidariedade a prefeito do município de Dom Eliseu que foi assassinado - Divulgação
Adriano Sousa Magalhães, candidato do Solidariedade a prefeito do município de Dom Eliseu que foi assassinado Imagem: Divulgação

Luciana Cavalcante

Colaboração para o UOL, em Belém

08/10/2020 14h01

Adriano Sousa Magalhães, candidato do Solidariedade a prefeito do município de Dom Eliseu, no Pará, foi assassinado com tiros na cabeça no final da noite de ontem. Ele foi atingido quando estava jantando em uma barraca no centro da cidade. A polícia instaurou inquérito para apurar o caso, mas ainda não há pistas dos suspeitos, nem está esclarecida a motivação do crime.

Segundo a polícia, um carro parou e um homem deu vários tiros de dentro do veículo. Adriano foi socorrido pela população e levado ao hospital, mas não resistiu. O atirador fugiu.

Adriano Magalhães tinha 39 anos, era advogado, natural do Piauí e já atuou como secretário de Fazenda, Gestão Pública e Planejamento na atual administração de Dom Eliseu, até sair da Prefeitura e lançar-se como candidato.

O prefeito de Dom Eliseu, Ayeso Gaston, gravou um pronunciamento de luto pela morte do candidato. "Esse crime covarde que ocorreu não poderá ficar impune. Muito menos servir de instrumento para criar um clima favorável ou desfavorável em detrimento desta ou de outra candidatura", disse.

O partido Solidariedade emitiu nota de pesar. "Amanhecemos com a triste notícia do assassinato de Adriano Magalhães, candidato a prefeito pelo partido na cidade de Dom Eliseu, no Pará. Adriano estava em um restaurante quando foi alvejado com tiros por um homem desconhecido que fugiu do local logo após cometer o crime. O Solidariedade espera uma apuração rigorosa das entidades competentes e punição exemplar dos culpados. Desejamos muita luz e força à família, amigos e toda a comunidade de Dom Eliseu nesse momento de dor", diz a nota.