PUBLICIDADE
Topo

Caciques e aliados lideram doações milionárias de partidos para candidatos

No Recife, João Campos, filho de Eduardo Campos, é o maior destinatário de doações de partidos a candidatos a prefeito - André Nery/JC Imagem
No Recife, João Campos, filho de Eduardo Campos, é o maior destinatário de doações de partidos a candidatos a prefeito Imagem: André Nery/JC Imagem

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

25/10/2020 04h00

Os principais partidos do país destinaram as maiores doações a candidatos a prefeituras de capitais que são ligados a caciques das siglas ou a aliados. A primeira prestação de contas de partidos e candidatos à Justiça Eleitoral começou na terça-feira (20) e vai até hoje.

O UOL levantou dados de todas as doações feitas por diretórios nacionais de partidos aos candidatos a prefeito de capitais registradas na Justiça Eleitoral até ontem.

Muitos partidos já fizeram repasses milionários para abastecer campanhas de políticos influentes, mas que têm resultados desastrosos em pesquisas recentes.

É o caso do PL, por exemplo, em que o presidente de honra, Alfredo Nascimento, recebeu a maior doação do partido e a segunda maior entre todos os candidatos, no valor total de R$ 6 milhões. Na última pesquisa Ibope, ele aparece com apenas 3% das intenções de voto.

Já o PROS fez sua maior doação —de R$ 1,4 milhão— a Clarissa Garotinho, candidata a prefeita do Rio de Janeiro e com 1% de intenções de voto, segundo o Datafolha. O valor é superior, por exemplo, à doação que o PROS fez a Capitão Wagner, que lidera a corrida em Fortaleza. Ele recebeu R$ 1 milhão.

No caso do PDT, os dois estados das maiores lideranças da legenda foram as prioridades. Mesmo que eles não apareçam nem na segunda colocação. O Rio de Janeiro, do presidente Carlos Lupi, e a Fortaleza, dos irmãos Ciro e Cid Gomes, receberam grandes repasses.

Martha Rocha, no Rio, somente começa a despontar como uma possibilidade na corrida eleitoral ao empatar com o atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), com 13% no último Datafolha. Já Sarto, na capital cearense, aparece na terceira colocação no Ibope até agora.

Em Salvador, o candidato Bruno Reis recebeu a maior doação da direção nacional do DEM por enquanto: R$ 3,5 milhões. O presidente do DEM no Brasil é ACM Neto, prefeito de Salvador e que tem Reis como vice. O demista lidera com folga as pesquisas e se encaminha para levar a eleição no primeiro turno.

Em outros casos, os partidos privilegiaram famílias fortes, como no Recife. João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos (morto em um acidente aéreo em 2014), lidera a lista de doações do PSB, com R$ 7,5 milhões recebidos para campanha. Foi a maior doação feita até aqui por um partido a um candidato. Campos lidera as intenções de voto em todas as pesquisas.

Já os tradicionais PT e PSDB fizeram suas maiores doações em São Paulo: Bruno Covas e Jilmar Tatto ganharam, respectivamente, R$ 5 milhões e R$ 4,4 milhões de seus partidos.