Topo

Sudão do Sul declara independência e é o mais novo país do mundo

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

2011-07-09T08:31:52

2011-07-09T10:08:34

09/07/2011 08h31Atualizada em 09/07/2011 10h08

A República do Sudão do Sul nasceu neste sábado oficialmente após o hasteamento da bandeira do novo Estado, em cerimônia em Juba à qual acudiram 80 delegações estrangeiras e 30 chefes de Estado.

O presidente do Parlamento do Sudão do Sul, James Wani Igga, leu a declaração de independência do novo estado, a de número 193 da ONU, após o qual a insígnia do novo país foi içada ao mesmo tempo em que descia a bandeira do Sudão, estado ao qual até agora pertencia o Sudão do Sul.

"Declaro o Sudão do Sul um estado independente e com plena personalidade legal internacional, que será conhecido a partir de agora como a República do Sudão do Sul", assinalou.

A declaração de independência lida por Wani Igga destaca que o país será "um estado multiétnico e multicultural".

Na sequência, o líder do Movimento Popular de Libertação do Sudão, Salva Kiir Mayardit, jurou como presidente da nova República do Sul do Sudão.

Kiir assinou a Constituição transitória e prestou juramento, comprometendo-se a "favorecer o desenvolvimento e o bem-estar do povo do Sudão do Sul".

As dezenas de milhares de pessoas reunidas na praça do mausoléu de John Garang, o herói nacional dos sudaneses do sul morto em um acidente de helicóptero em julho de 2005, explodiram em gritos de alegria e muitos começaram a chorar. Alguns participantes chegaram a passar mal devido ao forte calor em Juba.

O presidente do Sudão, Omar Hassan al-Bashir, convidado especial da cerimônia de independência, parabenizou o novo país ao discursar.

"Nós congratulamos nossos irmãos do sul pelo estabelecimento do seu novo Estado", disse Bashir. "A vontade do povo foi respeitada", completou.

*Com informações de agências internacionais

Mais Internacional