PUBLICIDADE
Topo

George Clooney é preso ao protestar em frente à embaixada do Sudão nos EUA

Do UOL, em São Paulo

16/03/2012 12h19Atualizada em 16/03/2012 13h26

O ator George Clooney foi preso nesta sexta-feira (16), em Washington (EUA), durante um protesto frente à embaixada do Sudão para protestar contra a crise humanitária no sul do Sudão. O pai do ator, Nick, também foi preso.

George Clooney, assim como vários membros da Câmara de Representantes e ativistas, foi algemado e levado num carro da polícia.

Na quinta-feira (15), Clooney, um fervoroso partidário do presidente Barack Obama, esteve na Casa Branca para denunciar a crise humanitária que assola as regiões fronteiriças entre o Sudão e o Sudão do Sul.

Clooney, que na noite da quarta-feira (14) foi um dos convidados do jantar da Casa Branca em homenagem ao primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, retornou de uma viagem por essa região há dois dias.

Em declarações aos jornalistas que cobrem a Casa Branca, amontoados a seu redor, o ator revelou que pediu a Obama que convença a China a unir-se à pressão internacional sobre o governo sudanês com o objetivo de permitir que as forças de socorro entrem na fronteira sul do país, castigada pela fome.

Segundo o ator, o presidente americano se comprometeu a tratar a questão com o presidente chinês, Hu Jintao, em sua próxima reunião bilateral.

Na quarta-feira, Clooney participou de uma audiência do Comitê de Exteriores do Senado para expor sua visão sobre o Sudão e pressionar os legisladores do Capitólio a interferirem na questão. (Com agências internacionais)

Internacional