PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Autoridades revisam número e estimam 14 mortes em explosão no Texas

Do UOL, em São Paulo

19/04/2013 11h07

A Prefeitura de West, no Texas (EUA), onde uma explosão em uma fábrica de fertilizantes deixou mortos e feridos na noite de quarta-feira (17), revisou o número divulgado anteriormente pelo prefeito e agora confirma 14 mortes, de acordo com a agência de notícias Reuters.

Já uma fonte do governo do Estado confirmou 12 mortos à Reuters nesta sexta-feira (19).

Ontem, o prefeito da cidade, Tommy Muska, chegou a citar “cerca de 35 mortos” em entrevista ao jornal norte-americano USA Today, mas revisou a informação depois que a polícia não confirmou o número. Ainda segundo a Reuters, os feridos já chegam a cerca de 200.

A explosão no Texas ocorreu por volta das 20h (22h em Brasília) de quarta-feira (17), na cidade de 2.700 habitantes que fica a 190 km da capital do Estado, Austin.

Segundo o jornal "The New York Times", um incêndio atingia a fábrica de fertilizantes antes da explosão. "O fogo se espalhou, atingiu um dos tanques que contêm produtos químicos para tratar os fertilizantes, e houve essa explosão, cujos danos são de grande extensão", disse  o congressista Bill Flores, do Texas.

De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos, o abalo causado pela explosão foi equivalente a um terremoto de magnitude 2,1 na escala Richter (fraca intensidade).

A polícia trata o caso como uma explosão acidental e não vê conexão com os atentados à Maratona de Boston, que deixaram três mortos e 176 feridos na última segunda-feira (15), nem com o envio de cartas com substância tóxica à Casa Branca e ao Senado.

Fábrica que explodiu no Texas fica próxima a escolas e hospital

Reconstrução

Enquanto as buscas por sobreviventes continuam, alguns moradores da cidade já começam a se mobilizar para a próxima tarefa: a reconstrução do que foi consumido pelas chamas.

Pelo Twitter, Stacy Webre, uma estudante de pós-graduação da Texas Southern University, lamentou que sua casa tenha sido destruída na explosão, mas comemorou o fato de que todos da sua família estavam bem. "Posso não ter mais minha casa, mas tenho minha família e minha fé. Deus abençoe nossa pequena cidade", escreveu..

"Estou com medo de ver tudo o que acaba de acontecer. Mas vamos construir tudo de novo", escreveu Baylie Norman no Twitter. "A reconstrução começa amanhã", postou outro morador, Cole Anderson, no microblog.

Internacional