Ataques na Síria matam dezenas após Assad anunciar que é candidato à reeleição

Do UOL, em São Paulo

Ao menos 50 pessoas morreram nesta terça-feira (29) em uma série de ataques nas cidades sírias de Homs e Damasco, um dia após o ditador Bashar Al-Assad se registrar como candidato à reeleição, frustrando expectativas de que fosse abdicar da disputa para encerrar os conflitos.

Na capital, quatro morteiros foram disparados contra um instituto de educação técnica, fazendo 14 vítimas fatais e cerca de 50 feridos.

Em Homs, um carro bomba matou 37 pessoas e feriu dezenas em um bairro habitado predominantemente por simpatizantes do regime da Assad. Minutos após a explosão do veículo, foguetes foram disparados no mesmo local  contra as equipes de socorro, fazendo mais vítimas.

A cidade tem sido palco de conflitos entre as forças do governo e os rebeldes, e vários bairros já foram reduzidos a ruínas.

O governo culpou os grupos rebeldes pelos ataques, e afirmou que foram praticados por "terroristas". (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos