Americano estava em Boston, Paris e agora em Bruxelas durante atentados

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

    Mason Wells e Joseph Empey, americanos sobreviventes do ataque no aeroporto

    Mason Wells e Joseph Empey, americanos sobreviventes do ataque no aeroporto

O americano Mason Wells, jovem missionário mórmon de 19 anos, viveu seu terceiro atentado na vida em Bruxelas, na Bélgica, nesta terça-feira (22). O rapaz, que foi deixar uma colega missionária no aeroporto para que ela embarcasse aos EUA, estava acompanhado de outras duas pessoas no local nesta manhã e todos ficaram feridos no atentado ocorrido na área do check in do aeroporto internacional de Bruxelas.

Segundo a família de Wells, citada pela rede americana NBC, ele estava em Boston assistindo a mãe, que correu na maratona de 2013, alvo de um atentado realizado por dois imigrantes chechenos. As bombas detonadas em meio ao público deixaram três mortos e dezenas de feridos. Wells também estava em Paris no último dia 13 de novembro, quando a capital francesa foi alvo de uma série de atentados terroristas, que deixou 130 mortos.

"Ele estava em Bruxelas somente por seis semanas", disse Kymberley Wells, que disse ter descoberto que o filho estava entre os feridos quando foi avisada logo cedo. Segundo Kimberley, o filho passou por uma cirurgia no pé.

Wells estava acompanhado de Joseph Empey, 20, e de Richard Norby, 66. Empey também estava em Paris durante os ataques de novembro. Segundo a mãe do jovem, Amber Empey, ele teve queimaduras de segundo grau nas mãos, rosto e cabeça. Empey também passou por cirurgia para retirar estilhaços das pernas.

Também ferido nas pernas, Norby conseguiu avisar sua mulher em Bruxelas de que estava vivo, de acordo com seu genro.

Os três americanos de Utah acompanhavam a francesa Fanny Rachel Clain, 20, que seguia para uma missão em Cleveland, nos EUA. Ela já havia passado pela segurança no momento do ataque e teve apenas ferimentos leves. Como todos os voos foram cancelados, Fanny não embarcou.

De acordo com a rede americana ABC, dez americanos ficaram feridos nos ataques. Além dos três missionários, teriam ficado feridos um oficial da Força Aérea e cinco parentes. O Departamento de Estado se recusou a comentar sobre o número de feridos, mas garantiu que não há americanos entre os mortos.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos