PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pai morre ao pular de ponte carregando filhos pequenos nos EUA; crianças sobrevivem

Ponte em Nova Jersey de onde John Spincken pulou com os dois filhos pequenos - Myles Ma/NJ Advance Media via AP
Ponte em Nova Jersey de onde John Spincken pulou com os dois filhos pequenos Imagem: Myles Ma/NJ Advance Media via AP

Do UOL, em São Paulo

26/10/2016 12h58

Dois irmãos, de um e três anos, sobreviveram a uma queda de 30 metros de uma ponte para um rio, na cidade norte-americana de Pequannock, Nova Jersey, na noite de segunda-feira (24). Eles caíram no rio carregados no colo pelo pai, John Spincken, que morreu no local. As duas crianças foram encontradas pela polícia e estão sendo tratadas no hospital.

Segundo a polícia, Spincken, de 37 anos, aparentemente subiu no topo do seu carro na rodovia Interstate 287, escalou uma cerca e pulou da ponte com os filhos. Os policiais acreditam que galhos de árvores podem ter amortecido a queda dos garotos e evitado a morte.

John Spincken, 37, que morreu após pular de uma ponte com os dois filhos nos EUA; crianças sobreviveram - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
No Facebook, Spincken publicava fotos ao lado da família
Imagem: Reprodução/Facebook

"Quando os policiais encontraram as crianças conscientes e alertas, foi um milagre, com certeza, disse o capitão Christopher DePuyt, da polícia de Pequannock, na terça-feira. "Esperava o pior quando cheguei à cena e fiquei surpreso, e também hoje [terça], de manhã, ao ver a condição das crianças", disse De Puyt.

A polícia ainda investiga o que motivou a atitude de Spincken, que já teve problemas com a Justiça por um caso de violência doméstica. O incidente foi descoberto por um amigo da mulher de Spincken, que disse que o pai levou os garotos ameaçando machucá-los. Seu celular foi rastreado pela polícia, que encontrou o carro vazio na ponte.

O pai era dono de uma oficina de carros e frequentemente publicava fotos de seus filhos no Facebook, descrevendo a paternidade como "a melhor coisa do mundo". Em uma situação, ele disse ter entrado em pânico, e depois ter se sentido aliviado, quando seu filho mais novo teve um problema de saúde.

"Todos temos dias bons e ruins, mas no fim do dia estamos respirando! Não menospreze a vida, você nunca sabe quando irá respirar pela última vez", escreveu no Facebook. Em outra postagem, com fotos de seus dois filhos, escreveu: "Nenhum dia passa sem que eu me sinta grato e apreciativo".

Vizinhos da família se disseram chocados com a notícia. "Algo deve ter dado muito errado. Eles pareciam amorosos. Pareciam mesmo", disse Abe Balasis, sobre a família. (Com AP)

Internacional