Em 1º discurso ao Congresso, Trump reitera combate ao EI e muro com México

Do UOL, em São Paulo

  • Win McNamee/Getty Images/AFP

    Donald Trump faz seu primeiro discurso no Congresso norte-americano

    Donald Trump faz seu primeiro discurso no Congresso norte-americano

Em seu primeiro discurso ao Congresso, na noite desta terça-feira (28), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reiterou que vai atuar fortemente no combate ao terrorismo do Estado Islâmico (EI) e que iniciará logo a construção do muro na fronteira com o México.

"Conforme prometido, orientei meu Departamento de Defesa para destruir o EI, uma rede de selvagens que vem matando mulheres e crianças de todas as fés. Vamos extinguir esse vírus do nosso planeta", disse o presidente, que afirmou que irá trabalhar com países aliados com essa finalidade.

Trump responsabilizou, em diversas ocasiões, o ex-presidente Barack Obama, sua política externa, sua gestão da guerra no Iraque e do conflito na Síria pelo surgimento do EI nestes dois países.

Disse que a grande maioria dos indivíduos condenados por terrorismo desde 11 de setembro de 2001, quando do ataque às Torres Gêmeas, são migrantes de outros países. "Não podemos deixar que nosso país seja santuário para extremistas."

E o trabalho para manter o país seguro, segundo ele, tem como passo fundamental a construção do muro na fronteira mexicana. "Devemos restaurar a integridade e o estado de direito em nossas fronteiras. Por isso, vamos começar logo a construção de um grande muro em toda a nossa fronteira. E enquanto estamos falando hoje à noite, estamos tirando membros de gangues, traficantes, que ameaçam cidadãos inocentes. Eles estão indo embora agora, como eu prometi na campanha."

O presidente defendeu a adoção de um novo sistema migratório nos Estados Unidos, baseado em mérito e na capacitação dos candidatos e que contenha o acesso ao país de pessoas com baixa qualificação para o mercado de trabalho.

"Se passarmos do atual sistema de imigração de pessoas com baixa capacitação e adotarmos um sistema baseado no mérito, teremos muitos benefícios: pouparemos dólares, elevaremos os salários e ajudaremos as famílias em dificuldades - incluindo famílias de imigrantes - a ingressar na classe média", disse.

Trump reiterou a promessa, feita no dia anterior, de que vai reforçar o orçamento das Forças Armadas e de todo o Departamento de Defesa norte-americanos.

Obamacare

Ele também fez um pedido para que o Congresso revogue e substitua o Obamacare, programa de saúde implantado pelo ex-presidente Barack Obama. "Fazer as pessoas comprarem aquele plano de saúde nunca foi a solução certa para nosso país", disse, dizendo que vão baixar os custos para a população. "O Obamacare está em colapso e temos que proteger todos os americanos."

Segundo o presidente, revogar o Obamacare não se trata de uma escolha, é uma necessidade, e fez um apelo para que tanto republicamos como democratas o ajudem a "salvar o país desse desastre", possibilitando que os norte-americanos possam escolher o plano que quiserem ter e não o que o governo impuser. 

Disse que vai garantir aos governadores estaduais recursos para garantir que ninguém fique de fora e tomar medidas para a redução dos custos dos remédios.

Empresas de volta

Ainda durante seu discurso, com o objetivo atualizar os congressistas sobre o que presidente conseguiu fazer em suas primeiras semanas à frente da Casa Branca, Trump disse que já está vendo os resultados de sua empreitada para trazer de volta ao país empresas que deixaram os Estados Unidos no governo Obama. "As indústrias que desapareceram vão voltar à vida."

Disse também que vai reduzir impostos. "Minha equipe está estudando um plano para que nossas empresas possam competir contra qualquer uma. Será um corte enorme", falou, prometendo também diminuição tributária para a população. "Ao mesmo tempo, vamos garantir corte de impostos para a classe média. Temos que criar um ambiente de igualdade para nossos trabalhadores e nossas companhias."

(Com agências internacionais)

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos