Após Trump sair do Acordo de Paris, Cacique Cobra Coral deixa de atender pedidos dos EUA

Do UOL

  • Instagram/Reprodução

    2.jun.2017 - Post da Fundação Cacique Cobra Coral no Instagram

    2.jun.2017 - Post da Fundação Cacique Cobra Coral no Instagram

Em nota publicada no Instagram nesta sexta-feira (2), a Fundação Cacique Cobra Coral afirmou que deixará de prestar atendimentos climáticos aos EUA. A medida será mantida "enquanto perdurar a falta de bom senso do presidente Donald Trump com relação a retirada dos EUA do Acordo de Paris, rompendo o acordo global firmado em dezembro de 2015 com mais de 190 países para reduzir a emissão de gases que produzem o efeito estufa".

A entidade esotérica diz, em seu site, que sua missão é "minimizar catástrofes que podem ocorrer em razão dos desequilíbrios provocados pelo homem na natureza". Também diz ser orientada pelo Cacique Cobra Coral, "espírito que teria sido de Galileu Galilei e Abraham Lincoln".

O presidente americano afirmou que pacto climático internacional é injusto, representa um enorme fardo econômico para os EUA e não seria eficaz o suficiente. Em seu discurso, a expressão "mudança climática" não foi mencionada sequer uma vez. Trump preferiu falar de mais dinheiro e empregos.

"O Acordo de Paris sobre o clima é simplesmente o mais recente exemplo de que Washington cedeu a uma resolução que penaliza os Estados Unidos para beneficiar outros países. Deixa os trabalhadores americanos, que eu amo, e o contribuintes absorverem o custo, em termos de perda de empregos, menores salários, fechamento de fábricas e enorme redução na produção econômica", disse Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos