Empresa vende passagem aérea de criança a outra pessoa e força mãe a carregá-la

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Facebook

    Mãe é forçada a dividir assento de avião com criança de 2 anos em viagem nos EUA

    Mãe é forçada a dividir assento de avião com criança de 2 anos em viagem nos EUA

A United Arlines revendeu uma passagem aérea sem comunicar a Shirley Yamaucho. Ela e seu filho partiram do Havaí para Boston, nos Estados Unidos, sem dois assentos garantidos para um dos trechos. Resultado? Ela foi forçada a dividir o assento com a criança de dois anos na última etapa da viagem, que durou três horas e meia.

O caso rapidamente ganhou repercussão nos Estados Unidos, principalmente, pelo desabafo do pai nas redes sociais. "Ele e eu tivemos as nossas passagens conferidas. Estávamos no avião sem problemas", explicou Shirley para a ABC News.

Segundo a KITV, o problema veio depois disso: um homem mostrou para Shirley a passagem com o mesmo número da do seu filho Taizo, 24A. "Foi chocante. Eu fiquei confusa. Eu disse para ele que comprei as duas passagens. A aeromoça veio, deu de ombros e disse que o voo estava lotado".

A passageira explicou que não queria causar uma cena. Ela se lembrou dos recentes incidentes com a United, como um homem que foi violentamente retirado de seu voo em abril. "Eu estou assustada. Estou preocupada. Estou viajando com uma criança. Eu não queria me machucar. Eu não queria que nenhum de nós se machucasse".

Ela foi forçada a sentar o filho em seu colo para o último trecho do voo, que durou três horas e meia. "Fiquei contorcida com ele o tempo todo. No final, de forma muito triste, ele estava de pé entre meus joelhos".

Um porta-voz da United Airlines enviou um comunicado sobre o episódio, com pedido de desculpas. "Em um voo recente de Houston para Boston, escaneamos de forma incorreta o cartão de embarque do filho da Sra. Yamauchi. Como resultado, o assento de seu filho parecia não ser registrado, e a equipe liberou seu assento para outro cliente. A Sra. Yamauchi teve que segurar seu filho no colo durante o voo. Pedimos desculpas profundas à Sra. Yamauchi e ao filho por essa experiência. Estamos reembolsando a passagem de seu filho e fornecendo um voucher de viagem. Também estamos trabalhando com nossa equipe para evitar que isso aconteça novamente".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos