PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Garota de 16 anos é estuprada como forma de punição ao irmão no Paquistão

Casa onde adolescente foi abusada sexualmente após receber punição no Paquistão - SS Mirza/AFP
Casa onde adolescente foi abusada sexualmente após receber punição no Paquistão Imagem: SS Mirza/AFP

Colaboração para o UOL

26/07/2017 16h37

Cerca de 20 pessoas de Multan, uma pequena aldeia na cidade de Muzaffarabad (Paquistão), foram presas por ordenar um estupro. O crime aconteceu a partir da confissão de um homem. Ele admitiu ter violentado sexualmente uma menina de 12 anos.

Dias depois, uma outra garota de 16 anos foi abusada em Multan. Ela é irmã do homem que admitiu o estupro da menina de 12. Em consequência do crime cometido pelo irmão, foi a menina que teve de pagar.

Tudo porque um conselho formado por 20 pessoas do vilarejo decidiu a pena a ser cumprida após o rapaz estuprar a garota de 12: a irmã dele também seria abusada sexualmente. Os dois crimes estão relacionados, segundo a polícia local. As autoridades informaram para a "BBC" que os familiares das duas garotas se conhecem. Com isso, membros das duas jovens se juntaram para decidir o que deveria ser feito.

“Uma jirga [conselho formado por pessoas do vilarejo] ordenou o estupro da garota de 16 anos como punição, assim como o seu irmão estuprou uma garota de 12 anos”, contou o oficial de polícia Allah Baksh para a agência de notícias "AFP".

O policial disse ainda que o conselho do vilarejo foi abordado no início deste mês por um homem. Ele reclamou que a sua irmã de 12 anos tinha sido estuprada.

O conselho, então, ordenou que o reclamante deveria estuprar a irmã do acusado como revanche - ato que a polícia informou ter sido realizado.

O jornal "Dawn", do Paquistão, informou que a garota estuprada foi forçada a aparecer perante o grupo e foi violentada na frente do grupo que formava o conselho e de seus parentes.

As mães das duas meninas apresentaram queixas na delegacia de polícia local. Os exames médicos confirmaram o estupro em ambos os casos.

Internacional