Falha em sistema de check-in provoca filas e atrasos em aeroportos pelo mundo

Do UOL, em São Paulo

  • Toby Melville/ Reuters

    17.out.2016 - Avião se prepara para pousar no aeroporto de Heathrow, no Reino Unido

    17.out.2016 - Avião se prepara para pousar no aeroporto de Heathrow, no Reino Unido

Um erro no programa informático de check-in de várias companhias aéreas causou transtornos e longas filas de espera em aeroportos do mundo, disse nesta quinta-feira (28) um porta-voz do aeroporto Heathrow, no Reino Unido. Aeroportos de Paris (França), Munique (Alemanha), Washington (EUA), Johannesburgo (África do Sul), Zurique (Suíça), Cingapura, entre outros, também registraram filas e atrasos.

Segundo a imprensa britânica, os transtornos em aeroportos de todo o mundo ocorreram devido a um erro do sistema de software Amadeus Altea, que é usado por muitas companhias aéreas internacionais para o check-in.

Em um comunicado, o porta-voz do aeroporto de Heathrow afirmou que "um pequeno número de companhias aéreas sofre com problemas intermitentes em seus sistemas de check-in em aeroportos do mundo todo, incluindo o londrino de Heathrow".

Como efeito, foram formadas longas filas nos terminais 2,3 e 4 no aeroporto de Londres, segundo relatos de passageiros nas redes sociais.

"Os passageiros podem realizar o check-in normalmente para os seus voos, mas o processo pode levar um pouco mais de tempo do que o habitual", disse um porta-voz de Heathrow, principal aeroporto do Reino Unido e um dos de maior tráfego do mundo.

Um porta-voz do aeroporto de Gatwick, ao sul de Londres, disse por sua vez que "um par de companhias aéreas se viram momentaneamente afetadas pela queda do sistema, "mas as operações no aeroporto "não se viram alteradas" e "tudo funciona normalmente".

Na Austrália, segundo um porta-voz da Qantas, houve problemas com o sistema, mas os voos continuam partindo do aeroporto de Sydney.

Uma porta-voz do aeroporto de Melbourne disse que houve problemas no sistema para embarque de passageiros, que é operado pelo Departamento de Imigração e Proteção de Fronteira. Ela disse que a falha provocou atraso na partida de voos no aeroporto de Melbourne, mas nenhum voo foi cancelado.

No Brasil

De acordo com a assessoria de imprensa do aeroporto de Guarulhos (SP), a falha não chegou a causar impactos nos voos que partiram do aeroporto.

A Latam informou que a falha ocorreu entre 6h25 e 6h45 (horário de Brasília) e provocou aumento apenas na fila do check-in em Guarulhos, sem afetar os voos previstos. A Lufthansa também afirmou que os voos com destino ou originários do Brasil também não foram afetados. 

A Gol informou que não utiliza o software Amadeus Altea.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos