Por lazer, Amsterdã proíbe barcos para tentar congelar seus canais

Do UOL, em São Paulo

  • Margriet Faber/ AP

    Pessoas esquiam em canal congelado de Amsterdã, Holanda, em imagem de fevereiro de 2012

    Pessoas esquiam em canal congelado de Amsterdã, Holanda, em imagem de fevereiro de 2012

Autoridades da Holanda proibiram a navegação de barcos em alguns canais de Amsterdã. O objetivo é permitir o congelamento da água para que os moradores possam esquiar no local.

A última vez que os canais de Amsterdã congelaram a ponto de permitir a patinação foi em 2012.

A "besta do leste", como ficou conhecida no Reino Unido a massa de ar fria vinda da Sibéria e da Escandinávia, deve derrubar as temperaturas na Europa ao longo desta semana.

Além de proibir barcos, a autoridade local disse nesta terça-feira (27) que está fechando eclusas e barragens para ajudar o gelo a se formar pelo suave movimento da água.

Ainda não há gelo suficiente e a previsão do tempo sugere o aumento da temperatura depois do final de semana. "Estamos fazendo tudo que podemos para permitir que moradores e turistas possam esquiar nos canais", disse Udo Kock, responsável da prefeitura pelo gerenciamento de água e finanças de Amsterdã.

Frio pela Europa

Na França, três moradores de ruas foram encontrados mortos no último domingo (25) em Valence, e outro na região parisiense. As temperaturas glaciais, agravadas por um vento no nordeste, devem alcançar -10ºC. Hoje e amanhã (28), devem ser os dias mais frios no território francês desde 2005.

Em Bruxelas, na Bélgica, os termômetros vão marcar entre -10ºC e -15ºC. As autoridades locais ordenaram a detenção de pessoas que não aceitam ficar em abrigos voluntariamente.

Em Berlim, na Alemanha, cerca de três mil pessoas vivem nas ruas e os refúgios correm o risco de ficar superlotados. O rio Danúbio está congelado em algumas partes.

Em Roma, na Itália, uma fina camada de neve cobriu as ruas pela primeira vez desde 2012, causando diversos transtornos na região. As baixas temperaturas também foram registradas em Veneza, Nápoles, na ilha de Ischia, Milão, Úmbria, na região das Marcas, entre outras. Diversas escolas foram fechadas e a rede de transportes ferroviários está operando com atraso.

Roma registra primeira queda de neve em seis anos

Na Romênia, um homem de 65 anos foi encontrado morto no exterior da sua casa. A circulação de vários comboios foi interrompida por causa da neve e escolas por todo o país devem permanecer fechadas.

Na Suécia, a neve ainda causou a morte de quatro pessoas, elevando para 48 o número de mortos causados pelo frio desde novembro. Em Estocolmo, as temperaturas chegaram aos -5ºC.

A neve vai atingir o leste da Inglaterra, inclusive os serviços meteorológicos emitiram alertas até quarta-feira. Esta semana deverá ser a "mais fria" dos últimos anos.

Na Rússia, foram registradas temperaturas "anormalmente frias" no centro do país. Em Moscou, as temperaturas oscilaram entre -14ºC e -24ºC.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos