Topo

EUA armam arapuca, e homem que quis sacar bilhete de loteria furtado é pego

Adul Saosongyang é preso pela polícia de Vacaville - Polícia de Vacaville
Adul Saosongyang é preso pela polícia de Vacaville Imagem: Polícia de Vacaville

Do UOL, em São Paulo

18/01/2019 19h25

Um cidadão norte-americano tentou sacar um prêmio de loteria no lugar do colega, mas se deparou com outra surpresa: a polícia tinha armado uma arapuca para prendê-lo por ter furtado o bilhete premiado.

O caso ocorreu em Vacaville, na Califórnia. Em dezembro, o sortudo pagou cerca de R$ 112 em um bilhete em um mercadinho na cidade. Ao raspar, descobriu que tinha ganhado um prêmio que achava ser de US$ 10 mil - cerca de R$ 37 mil. 

Quando chegou em casa, contou aos dois amigos que moravam com ele sobre a boa notícia. No dia seguinte, tentou sacar o prêmio, mas notou que o bilhete que tinha não era mais o premiado.

Desconfiado, o homem procurou uma delegacia e contou que achava que havia sido furtado enquanto dormia. 

Mais tarde, Adul Saosongyang, 35, que dividia apartamento com o ganhador, foi ao escritório da loteria da Califórnia tentar sacar a quantia.

Ele não sabia, porém, que para valores maiores de US$ 600 (R$ 2.250), a retirada não é feita na hora. As autoridades fazem verificações sobre a procedência do bilhete.

Durante as checagens, os funcionários da loteria cruzaram dados com a polícia e descobriram que o bilhete havia sido furtado. Os policiais pediram dados e imagens ao mercado onde o ganhador original comprou o bilhete e confirmaram a quem cabia, de fato, o prêmio.

Os policiais, na sequência, ligaram para Adul e o convidaram para retirar o prêmio. O homem foi confrontado com as imagens e preso no início de janeiro.

A história não termina por aqui: além de restituir o bilhete, o vencedor teve outra boa notícia. O prêmio a que tinha direito não era de US$ 10 mil, mas de US$ 10 milhões - R$ 37,5 milhões.

Mais Internacional