Topo

Confundida com batata, granada da 1ª Guerra é achada em fábrica na China

2.fev.2019 - Granada da 1ª Guerra Mundial estava entre batatas frescas importadas da França - HONG KONG POLICE FORCE/AFP
2.fev.2019 - Granada da 1ª Guerra Mundial estava entre batatas frescas importadas da França Imagem: HONG KONG POLICE FORCE/AFP

Do UOL, em São Paulo

06/02/2019 09h53

Uma granada utilizada durante a 1ª Guerra Mundial ficou enterrada durante anos em uma fazenda francesa, até ser encontrada em uma fábrica de salgadinhos na China no último sábado (2). O artefato teria sido importado da França junto com batatas frescas e só foi identificado por uma máquina da fábrica de Hong Kong.

A granada estava suja de lama e terra e tinha o formato semelhante ao das batatas, por isso pode ter passado desapercebida, até a máquina da Calbee Four Seas Company perceber algo diferente, disse a polícia ao jornal "South China Morning Post". Ela tinha 8 cm de largura e pesava cerca de 1 kg. Os oficiais identificaram o artefato como fabricado na Alemanha.

O professor Dave Macri, da Universidade de Hong Kong, explicou que o mais provável é que a granada tenha sido lançada de uma trincheira durante a 1ª Guerra, mas não chegou a explodir. Como estava coberta de lama, ela acabou sendo deixada para trás.

Um século depois, o local se transformou em uma plantação de batata e o artefato ficou enterrado entre os tubérculos durante todo esse tempo, quando foi colhido e enviado para a China.

Por causa do tempo, a granada já estava bastante deteriorada, mas o professor explicou que ela ainda era perigosa. "Se você está perto, a menos de um metro e meio, você pode ser ferido ou até mesmo morto [se o dispositivo de alguma forma explodir], mas não é o tipo de coisa que pode derrubar um prédio inteiro", disse.

A polícia detonou o artefato utilizando uma técnica de água em alta pressão. "Optamos por desarmá-la porque ela não explodiu no momento em que foi lançada, por isso houve uma necessidade imediata de fazê-lo", contou Wong Ho-hon, comandante do distrito de Tseung Kwan ao jornal chinês. O vídeo da detonação foi postado no Twitter da polícia.

Não é a primeira vez que uma bomba das antigas guerras é encontrada em Hong Kong. No ano passado, a polícia detonou três bombas americanas da 2ª Guerra Mundial achadas em um canteiro de obras. Milhares de pessoas precisaram deixar a cidade para que os dispositivos fossem detonados. Em 2014, uma bomba americana de uma tonelada foi achada no país.

É comum encontrar resquícios das batalhas em antigos campos em que foram realizados os confrontos. Também em 2018, um fazendeiro da Escócia encontrou uma bomba da 2ª Guerra Mundial e, na Bélgica, carcaças de diversos artefatos foram achados em um campo que já havia sido arado diversas vezes antes.

Internacional