PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Maduro pede que todos os ministros abram mão de cargos para reestruturação

Talita Marchao*

Do UOL, em São Paulo

17/03/2019 19h45

A vice-presidente do venezuelano Nicolás Maduro, Delcy Rodríguez, anunciou hoje pelo Twitter que o chavista pediu que todos os integrantes do gabinete coloquem seus cargos à disposição para realizar uma "reestruturação profunda", blindando a Venezuela "de qualquer ameaça".

"O presidente @NicolasMaduro pediu que todo o gabinete executivo coloque seus cargos à disposição para efeitos de uma reestruturação profunda dos métodos e funcionamento do governo bolivariano para blindar a Pátria de Bolívar e Chávez ante qualquer ameaça!", disse a vice-presidente.

Apesar de esta não ser a primeira vez que Maduro pede aos ministros para renunciar, a decisão ocorre em um momento no qual o país atravessa uma nova fase da crise política, aberta depois que Juan Guaidó se autoproclamou como presidente interino. Guaidó recebeu o apoio de mais de 50 países, entre eles o Brasil, que pressionam Maduro a deixar o poder.

Guaidó já pediu que os funcionários do governo e os militares se rebelem contra Maduro. Outro fato relevante na crise é o blecaute maciço que afetou todo o país por pelo menos 120 horas. A falta de energia afetou as comunicações, o transporte, o comércio e o abastecimento de água --Roraima, estado abastecido por eletricidade venezuelana, também teve o fornecimento interrompido e manteve a produção de eletricidade com termoelétricas.

Maduro acusou os EUA de um ataque cibernético contra a usina hidrelétrica de Guri, a principal do país, provocando a falha que se estendeu por toda a rede. Mas a oposição diz que a má administração e a falta de investimentos são as verdadeiras causas do blecaute.

*Com Efe

Internacional