Topo

Mulher finge resgate de cão na rua para atendimento gratuito no veterinário

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/08/2019 14h02

As imagens da cachorrinha Dani, com ferimentos no focinho e no pescoço, viralizaram rapidamente nos Estados Unidos.

Tudo começou quando uma "cidadã preocupada" alegou ter encontrado a cachorrinha abandonada na beira de uma estrada. Seu focinho estava fechado com fita adesiva e a garganta aberta.

A mulher a levou até o veterinário para ajudá-la e, após o compartilhamento de sua foto nas redes sociais da instituição de apoio aos animais, não demorou muito para que Dani conquistasse quem visse a foto protagonizada por ela.

No entanto, o surpreendente aconteceu quando passaram a buscar de onde ela teria vindo. Assim que descobriram um chip de identificação dentro de Dani, foi feito um cruzamento de dados e notou-se que a identidade da mulher que afirmou "ter a resgatado da rua" era, na verdade, a mesma que a sua dona.

O xerife Richard K. Jones foi até a família da mulher em questão, não identificada pela polícia, e descobriu que a cachorrinha se cortou depois de esbarrar em uma cerca de arame farpado. Como os donos não poderiam arcar com as despesas médicas, alegaram então que ela tinha sido resgatada na rua.

Já as marcas vermelhas ao redor do focinho de Dani não vieram da fita adesiva, mas de uma focinheira usada durante várias horas por dia para evitar que ela "mastigasse itens em sua residência e ser agressiva com outros cães".

Richard K. Jones disse que o cachorro foi levado ao veterinário novamente, e o profissional descobriu que a lesão no pescoço não era intencional. Não está claro o que acontecerá com os donos de Dani, emboraa organização HART Cincinnati tenha arcado com a cirurgia e recuperação do pet.

Internacional