Topo

Escolas nos EUA vão punir severamente alunos pegos com cigarros eletrônicos

iStock
Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

11/09/2019 14h41

Várias escolas nos EUA estão se atentando para a proliferação dos vaporizadores, os pequenos "cigarros eletrônicos" usados com vários extratos de ervas e outras substâncias. Segundo matéria da Reuters, diversos distritos escolares estão implementando punições mais sérias para alunos quye forem pegos usando os aparelhos.

A Channing Independent School District, no Texas, vai mandar os infratores para aulas especiais, isoladas de seus colegas e amigos, por um mês. "Esperamos que seja uma forma de impedir que isso aconteça tanto quanto anda acontecendo. Este é um problema de saúde sério", comentou o superintendente do distrito, Michael Stevens.

Desde a implementação da punição, nenhum estudante foi pego usando os vaporizadores. "Isso deve mudar em breve. Eu não sou ingênuo o bastante para achar que eles não estão achando algumas formas de fazer isso", disse Stevens.

Outras escolas pelos EUA tomaram outras atitudes, como contratar um funcionário cujo trabalho é prevenir e fiscalizar o uso de vaporizadores pelos alunos, instalar detectores de fumaça, ou mesmo tirar as portas das cabines privativas nos banheiros.

Esta última medida, tomada pela Wilsons High School, em Florence, no estado do Alabama, foi tomada após o dia em que um aluno foi encontrado inconsciente no chão do banheiro.

As novas medidas, aponta a Reuters, seguem o surgimento de uma doença respiratória que está conectada a seis mortes pelos EUA. Especialistas temem que a misteriosa complicação de saúde pode ter ligação com o uso de vaporizadores ou cigarros eletrônicos.

Segundo um levantamento da Administração de Comida e Drogas dos EUA (FDA, na sigla em inglês), mais de 3 milhões de estudantes do ensino médio faziam uso dos aparelhos pelo país em 2018, um aumento de 78% em relação aos anos anteriores.

Mais Internacional