PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Agricultura será principal destino de US$ 10 bi que Arábia Saudita prometeu

Jair Bolsonaro discursa sobre o Brasil na Arábia Saudita em palestra intitulada: "O retorno à prosperidade" - José Dias - 30.out.19/PR
Jair Bolsonaro discursa sobre o Brasil na Arábia Saudita em palestra intitulada: "O retorno à prosperidade" Imagem: José Dias - 30.out.19/PR

Luciana Amaral

Do UOL, em Riad (Arábia Saudita)*

31/10/2019 20h00Atualizada em 01/11/2019 00h48

A prioridade da Arábia Saudita é investir os US$ 10 bilhões para o Brasil anunciados na terça-feira (29) em projetos ligados à agricultura, informou hoje o ministro do Comércio e Investimento do país, Majid bin Abdullah Al Qasabi.

"O Brasil está longe fisicamente da Arábia Saudita, mas com a tecnologia de hoje, todos os padrões de troca comercial mudaram. Identificamos com o presidente brasileiro algumas áreas [que podem receber investimentos]. A número um é agricultura, área em que achamos que podemos fazer mais com o Brasil", declarou.

Na última terça, o governo federal anunciou que a Arábia Saudita vai investir US$ 10 bilhões, equivalente a cerca de R$ 40 bilhões, no Brasil por meio do Fundo de Investimento Público do país. Ainda não se sabe o prazo para que este investimento seja feito.

Segundo o ministro saudita, o governo brasileiro apresentou 48 projetos. A Arábia Saudita agora estudará a viabilidade de cada uma das sugestões. Al Qasabi afirmou que uma delegação comandada por ele vai ao Brasil até os primeiros quatro meses de 2020 para aprofundar as análises.

O ministro do Comércio e Investimento da Arábia Saudita, Majid bin Abdullah Al Qasabi - Luciana Amaral/UOL - Luciana Amaral/UOL
O ministro do Comércio e Investimento da Arábia Saudita, Majid bin Abdullah Al Qasabi
Imagem: Luciana Amaral/UOL

Ele afirmou que Arábia Saudita importa cerca de 85% da comida consumida no país, sendo altamente dependente. Por isso, o país precisa de segurança alimentar e busca o Brasil como parceiro estratégico devido à experiência no setor.

Al Qasabi elogiou a visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) à Arábia Saudita entre segunda (28) e quarta (30) e afirmou que a aproximação do brasileiro com o príncipe herdeiro, Mohammed Bin Salman, foi fundamental para a criação de um "relacionamento especial".

O ministro do Comércio e Investimento saudita acrescentou que o Brasil avançou muito em serviços e logística nos últimos anos, portanto, também estarão de olho em projetos de privatizações e infraestrutura.

Esses projetos deverão ser viabilizados por meio do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), sob responsabilidade da Casa Civil. Uma comissão para prestar assistência técnica aos sauditas deverá ser criada.

O ministro da pasta, Onyx Lorenzoni, disse na terça que os sauditas já demonstraram interesse em construir a ferrovia "Ferrogrão", de mil quilômetros de extensão que ligaria Mato Grosso ao Pará, para o escoamento de produtos agrícolas. O custo estimado deste projeto é de aproximadamente US$ 3 bilhões.

*A jornalista viajou a convite do governo da Arábia Saudita

Internacional