PUBLICIDADE
Topo

Pior invasão de gafanhotos em 25 anos ameaça produção alimentar na Somália

22.dez.2019 - Um fazendeiro somali caminha entre gafanhotos do deserto em uma área de pastagem na periferia de Dusamareb, na região de Galmudug, Somália - Feisal Omar/Reuters
22.dez.2019 - Um fazendeiro somali caminha entre gafanhotos do deserto em uma área de pastagem na periferia de Dusamareb, na região de Galmudug, Somália Imagem: Feisal Omar/Reuters

Do UOL*, em São Paulo

23/12/2019 11h49

Gafanhotos do deserto estão destruindo dezenas de milhares de hectares de plantações e pastagens na Somália na pior invasão em 25 anos, informou a agência de alimentos das Nações Unidas na semana passada, e a infestação deve se espalhar ainda mais.

Os gafanhotos danificaram cerca de 70.000 hectares de terra na Somália e na vizinha Etiópia, ameaçando o suprimento de alimentos nos dois países e os meios de subsistência das comunidades agrícolas, disse a Organização para a Agricultura e a Alimentação (FAO).

Um enxame médio destruirá plantações que poderiam alimentar 2.500 pessoas por um ano, disse a FAO.

Garotos somalis tentam afastar gafanhotos do deserto que voam em um pasto nos arredores de Dusamareb - Feisal Omar/Reuters
Garotos somalis tentam afastar gafanhotos do deserto que voam em um pasto nos arredores de Dusamareb
Imagem: Feisal Omar/Reuters

Conflitos e caos em grande parte da Somália tornam impossível a pulverização de pesticidas por avião - que a FAO chamou de "medida de controle ideal" -, informou a agência em comunicado. "O impacto de nossas ações no curto prazo será muito limitado."

Ashagre Molla, 66 anos, pai de sete filhos de Woldia, na região de Amhara, a 700 km a nordeste da capital etíope Addis Abeba, disse que até agora não recebeu ajuda do governo.

Um menino somali segura um gafanhoto do deserto - Feisal Omar/Reuters
Um menino somali segura um gafanhoto do deserto
Imagem: Feisal Omar/Reuters

"Eu deveria receber até 3.000 kg de teff (um cereal) e milho este ano, mas por causa de gafanhotos do deserto e chuvas prematuras, eu só tenho 400 kg de milho e espero apenas 200 kg de teff.

"Isso nem é suficiente para alimentar minha família", disse ele.

A praga de gafanhotos é muito mais séria do que a FAO projetava anteriormente e foi agravada pelas chuvas e inundações fora de época razoáveis, no leste da África, que mataram centenas de pessoas nos últimos meses.

Especialistas dizem que os choques climáticos são os principais responsáveis pela mudança rápida dos padrões climáticos na região.

Fazendeiro somali andar entre gafanhotos do deserto - Feisal Omar/Reuters
Fazendeiro somali andar entre gafanhotos do deserto
Imagem: Feisal Omar/Reuters

*Com Reuters

Internacional