PUBLICIDADE
Topo

Avião ucraniano cai no Irã e deixa 176 mortos

Eduardo Lucizano, do UOL

Em São Paulo*

08/01/2020 00h51Atualizada em 08/01/2020 11h44

Resumo da notícia

  • Avião da Ukraine International Airlines caiu logo após decolar do aeroporto de Teerã, no Irã
  • Aeronave estava com 176 pessoas de sete nacionalidades e não houve sobreviventes
  • Autoridades negam ligação do caso com ato terrorista
  • Vídeo que circula nas redes sociais mostra o que seria o momento da queda do avião. É possível ver que há fogo no objeto e depois uma explosão.

Um avião da Ukraine International Airlines com 176 pessoas, entre passageiros e tripulantes, caiu às 6h12 de hoje (23h42 de ontem, no horário de Brasília), logo após decolar do aeroporto de Teerã, no Irã, com destino a Kiev, na Ucrânia. A Irna, agência de notícias do Irã, afirma que todos a bordo morreram.

Ainda não se sabe se o episódio tem a ver com a crise militar na qual o país mergulhou desde o assassinato do general Qassim Suleimani semana passada, morto por um drone dirigido pelos EUA.

Hora antes da queda da aeronave, o Irã atacou duas bases norte-americanas no Iraque, país vizinho, como resposta à morte do general.

Em um primeiro momento, a embaixada da Ucrânia no Irã descartou "terrorismo" e apontou falha no motor do Boeing 737 como causa do acidente. Pouco tempo depois, emitiu novo comunicado sem mencionar o problema mecânico e disse que ainda investiga os motivos.

A Ukraine International Airlines afirmou que o avião que caiu era um dos melhores de sua frota.

Quem eram os passageiros

Citando um porta-voz do Aeroporto Internacional Imã Khomeiny de Teerã, a agência de notícias iraniana relatou que a bordo estavam 167 passageiros e 9 membros da tripulação.

Posteriormente, o ministro de Relações Exteriores, Vadym Prystaiko, confirmou que os passageiros eram de sete nacionalidades:

  • 82 do Irã
  • 63 do Canadá
  • 11 da Ucrânia
  • 10 da Suécia
  • 4 do Afeganistão
  • 3 do Reino Unido
  • 3 da Alemanha.

Rota aproximada feita pelo Boeing 737 da Ukraine Airlines que caiu logo após decolar do aeroporto de Teerã, no Irã - Reprodução/Flightradar24 - Reprodução/Flightradar24
Rota aproximada feita pelo avião da Ukraine Airlines que caiu logo após decolar do aeroporto de Teerã, no Irã
Imagem: Reprodução/Flightradar24

Boeing diz que coleta informações

Por meio do Twitter, a Boeing afirmou estar ciente do acidente e que estava "coletando informações".

As duas caixas-pretas da aeronave foram localizadas, mas o chefe da aviação civil iraniana afirmou que não enviará o material à Boeing.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse que a "embaixada está à procura de informações sobre as circunstâncias desta tragédia".

Companhias aéreas alteram rotas para evitar Irã

Em virtude do acirramento do conflito entre Irã e EUA, diversas companhias aéreas anunciaram a alteração de rotas de seus voos para evitar o espaço aéreo do Irã. É o caso de:

  • Air Canada
  • Air France-KLM
  • Emirates
  • Flydubai
  • Lufthansa
  • Malaysia Airlines
  • Qantas
  • Singapore Airline
  • Taiwan EVA Air

* Com informações de agências internacionais

Internacional