PUBLICIDADE
Topo

Companhia diz que avião que caiu no Irã era um dos melhores de sua frota

Do UOL, em São Paulo

08/01/2020 09h51

A Ukraine International Airlines informou hoje que o avião que caiu com 176 pessoas a bordo no Irã era um dos melhores de sua frota e que os pilotos eram muito experientes.

De acordo com a agência Reuters, a afirmação foi feita em uma entrevista coletiva oficial em Kiev. Segundo as autoridades da companhia, não havia sinal de que algo estava errado com a aeronave, um Boeing 737, antes da decolagem.

O avião caiu logo após decolar do aeroporto de Teerã com destino a Kiev às 6h12 no horário local e 23h42 de ontem em Brasília. Ainda não se sabe se o episódio tem a ver com a crise militar na qual o país mergulhou desde o assassinato do general Qassim Suleimani semana passada, morto por um drone dirigido pelos EUA.

Em um primeiro momento, a embaixada da Ucrânia no Irã disse que o Boeing 737 sofreu uma falha no motor e que o acidente não foi causado por "terrorismo". Mas, horas depois, a embaixada emitiu novo comunicado e retirou o problema mecânico como causa do acidente e disse que ainda investiga os motivos.

De acordo com a ISNA, agência de notícias do Irã, não há sobreviventes do acidente. No Twitter, a Boeing se solidarizou com os mortos e seus familiares. "Estamos em contato com nossos clientes de companhias aéreas e os apoiamos neste momento difícil. Estamos prontos para ajudar de qualquer maneira necessária", informou a companhia.

O ministro de Relações Exteriores, Vadym Prystaiko, confirmou que os passageiros eram de sete nacionalidades:

  • 82 do Irã
  • 63 do Canadá
  • 11 da Ucrânia
  • 10 da Suécia
  • 4 do Afeganistão
  • 3 do Reino Unido
  • 3 da Alemanha

Avião ucraniano cai no Irã e deixa 176 mortos

AFP

Internacional