PUBLICIDADE
Topo

Mulher morre após tomar vinho contaminado com MDMA

A mulher bebeu apenas uma taça do vinho, que segundo ela tinha um sabor desagradável - Unsplash
A mulher bebeu apenas uma taça do vinho, que segundo ela tinha um sabor desagradável Imagem: Unsplash

Do UOL, em São Paulo

27/02/2020 16h57

Autoridades belgas divulgaram um alerta depois que uma mulher morreu após consumir uma taça de vinho. O caso aconteceu na cidade de Puurs, perto de Antuérpia.

A suspeita é de que a garrafa em que a bebida estava tivesse sido usada para transportar MDMA, uma das substâncias ativas usadas na fabricação de ecstasy.

O vinho contaminado era um cabernet sauvignon 2016 da marca holandesa Black & Bianco.

A vítima, que não foi identificada, decidiu abrir a garrafa enquanto recebia um colega de trabalho em casa.

Ela bebeu apenas uma taça do vinho, que segundo ela tinha um sabor desagradável.

Pouco depois de ingerir o vinho ela passou mal e foi levada para um hospital, onde morreu cinco dias depois.

Os promotores que investigam o caso confirmaram que a rolha da garrafa havia sido adulterada.

"A garrafa original tem uma rolha preta com o logotipo da Black & Bianco", disse o promotor em entrevista ao jornal britânico The Guardian. "A garrafa encontrada tinha uma rolha diferente", conclui.

Em seu site, a Black & Bianco afirmou que ficou "chocada com o incidente".

Internacional